Voltar

Notícias

14
nov
2023
(TECNOLOGIA)
Tecnologias ajudam no mapeamento e preservação florestal

Comprometida com a sustentabilidade, a Eldorado Brasil usa drones e nanossatélites para um manejo mais responsável de seus recursos naturais.

 Hoje, cresce em ritmo acelerado o uso de tecnologias avançadas para alcançar um modelo de produção cada vez mais sustentável. Um bom exemplo são os drones e nanossatélites utilizados pela Eldorado Brasil, uma das maiores empresas de celulose do mundo, na gestão e preservação das suas florestas.

“O uso de drones contribui para a eficiência e precisão das operações florestais. Esses equipamentos são utilizados para monitorar as plantações de eucalipto, desde o plantio das mudas até o desenvolvimento das árvores. Eles operam em diferentes alturas, capturando detalhes precisos e fornecendo informações valiosas, em tempo real, sobre o estado das florestas, com avaliação contínua de aspectos qualitativos, técnicos e ambientais. Assim, a Eldorado pode, por exemplo, contar mudas em crescimento e mapear as áreas com alta precisão. Os benefícios incluem a economia de tempo, a escalabilidade das operações e a obtenção de informações detalhadas que antes eram coletadas manualmente”, explica Carlos Justo, gerente geral de operações florestais da Eldorado Brasil

As imagens aéreas de drones geram mapas 3D das fazendas, que auxiliam no planejamento florestal e na identificação de corredores fluviais, áreas cultivadas, espécies nativas, entre outros. Ou seja, o equipamento é usado pela empresa tanto para o sensoriamento remoto e monitoramento diário, quanto para a resposta a incêndios florestais.

Justo conta que, além do benefício para o monitoramento das áreas, a partir das imagens captadas pelos equipamentos, a Eldorado desenvolveu uma tecnologia para definição de linhas de plantio que torna o processo mais preciso, reduzindo custos e aumentando a produtividade. “Enquanto usualmente a definição da linha de plantio é feita em campo, de forma visual, o drone gera modelos em 3D que permitem avaliar o microrrelevo, ajudando no melhor desenho para prevenir erosões”.

Comprometida com a sustentabilidade em todos os seus processos, a Eldorado Brasil foi pioneira no setor de celulose a adotar, em 2013, o uso de drones para otimizar a produção florestal de eucalipto e hoje conta com uma frota de 16 aeronaves não tripuladas que monitoram em torno de 300 mil hectares/ano e têm autonomia de voo de 40 minutos.

Tal tecnologia permite que o trabalho, que antes exigia de dois a três dias de campo, seja feito em um dia, com o monitoramento de cerca de 500 hectares/dia, otimizando o trabalho das equipes e tornando os processos mais precisos, rápidos e eficientes.

Nanossatélites para imagens de alta resolução

Usados para complementar as informações coletadas pelos drones, os 150 nanossatélites utilizados pela Eldorado Brasil desempenham um papel crucial na gestão das suas florestas. “Esses satélites fornecem uma visão global das áreas florestais e auxiliam na detecção de mudanças ambientais em larga escala. Eles atuam orbitando a Terra e capturam imagens de alta resolução que podem ser usadas para monitorar abertura de estradas, preparo do solo para plantio, área colhida, localização das pilhas de madeira, assim como monitoramento de matocompetição que permite maior velocidade na detecção de ocorrências, maior eficiência no controle, baixo custo operacional de monitoramento e aumento da produtividade da floresta. Os benefícios dos nanossatélites incluem a capacidade de monitorar grandes áreas de forma consistente e regular, possibilitando uma supervisão mais abrangente e oportuna das florestas da Eldorado”, destaca Justo.

 

Tecnologias de ponta a favor da sustentabilidade

As inovações no planejamento florestal geram ganhos expressivos de eficiência e assertividade, ou seja, contribuem significativamente para a estabilidade e a sustentabilidade operacional, ambiental e social, e vêm posicionando a Eldorado como referência no setor.

Segundo o gerente geral de operações florestais da empresa, essas tecnologias avançadas elevam os padrões de cuidado ambiental e a gestão florestal de várias maneiras:

• Os drones e nanossatélites permitem uma monitorização mais precisa e abrangente das florestas, o que ajuda a detectar problemas de proteção florestal,que tais como sinistros provocados por ventos, pragas ou incêndios florestais, em tempo real. Isso permite uma resposta mais rápida e eficaz para mitigar danos econômicos e ambientais.

• A automação proporcionada pelos drones e outras tecnologias reduz a necessidade de intervenção humana direta nas operações florestais, maximizando a assertividade operacional e melhorando a eficiência.

• Com o desenho das linhas de plantio e o uso de piloto automático, o número de manobras feitas pelos tratores é menor, com redução considerável do uso de combustível.

• O uso de imagens aéreas de alta resolução e modelos em 3D ajuda a identificar áreas críticas de conservação e a tomar decisões informadas sobre o manejo das florestas.

• A implementação de programas de excelência florestal e controle de qualidade reforça o compromisso da empresa com práticas sustentáveis e o fornecimento de produtos de alta qualidade.
 

“Em resumo, essas tecnologias avançadas contribuem para a gestão ambiental responsável, a preservação das florestas e o aumento da eficiência das operações florestais da companhia”, conclui Justo.

 

Fonte: CNN Brasil

Neuvoo Jooble