Voltar

Notícias

07
abr
2021
(MERCADO)
Em fevereiro exportações de madeira e produtos (exceto papel e celulose) aumentaram 30,5 por cento

Em fevereiro de 2021 as exportações brasileiras de derivados de madeira e produtos (exceto papel e celulose) aumentaram 30,5% em valorem relação a fevereiro de 2020, de US $ 216,1 milhões para US $ 282,0 milhões.

As exportações de madeira serrada de pinus cresceram 16% em valor entre fevereiro de 2020 (US $ 9,9 milhões) e fevereiro de 2021(US $ 46,2 milhões). Em volume, exportações aumentaram 9% sobreo mesmo período de 218.800 m3 a 238.500 m3.

As exportações de madeira serrada tropical caíram 8% em fevereiro de32.600 m3 em fevereiro de 2020 a 30.100 m3 em fevereiro2021. Em valor, as exportações caíram 13% de US $ 14,5 milhões para US $ 12,6 milhões no mesmo período.

Exportações de compensados de pinus aumentaram 75% em valor em fevereiro2021 na comparação com fevereiro de 2020, de US $ 36,1milhões para US $ 63,3 milhões. Em termos de volume as exportações aumentaram 17% no mesmo período, de 165.800 m3a 194.500 m3.

Quanto ao compensado tropical, os volumes de exportação permaneceram estáveis, mas as receitas de exportação aumentaram 15% (de 5.200 m³, US $ 2,0 milhões em fevereiro de 2020 a 5.200 m3, US $ 2,3 milhões em Fevereiro de 2021).

As receitas de exportação de móveis de madeira aumentaram de US $ 43,3milhões em fevereiro de 2020 para US $ 55,1 milhões em fevereiro2021, um aumento anual de 27%.

Venda de móveis brasileiros para os Estados Unidos aumentaram nos últimos dois anos. Continuando a tendência positiva de exportação no ano passado, as exportações de móveis em janeiro de 2021 cresceram 37% em relação ao mesmo mês de 2020 segundo a ABIMÓVEL (Associação Brasileira das Indústrias de Móveis) e Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

Especificamente, o crescimento do segmento de móveis de madeira foi 36%.Em janeiro de 2021 houve um aumento significativo no comércio com compradores dos Estados Unidos (57%), Chile (169%),Peru (85%) e Porto Rico (178%).

Por outro lado, houve queda nas exportações para dois países vizinhos: Paraguai (-3%) e Colômbia (-9%). Exportações para o Reino Unido, o segunda maior destino, cresceu abaixo da média, mas manteve-se positivo em início do ano (6%).

Olhando apenas para as exportações para os Estados Unidos, estas cresceram significativamente em termos de valor em 2020, US $ 270,2 milhões, um aumento de 12%. Na comparação entre janeiro2019 e janeiro de 2021 o crescimento chega a 89%. O Estado da Flórida é a maior porta de entrada para o mobiliário brasileiro.

Fonte: ITTO/Remade

Neuvoo Jooble