Voltar

Notícias

(GERAL)
600 empresas deixaram de exportar neste ano
Na outra ponta, entraram 862 importadores; real valorizado é o principal motivo. No primeiro bimestre deste ano, 596 empresas deixaram de exportar, segundo dados do Minitério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

No mesmo período, o número de novos importadores chegou a 862, saldo 242,8% maior do que em igual bimestre de 2005. Na avaliação de especialistas ouvidos por este jornal, o câmbio é fator determinante deste movimento, que tende a se acentuar ao longo do ano. De janeiro de 2004 a fevereiro de 2006 o real acumulou valorização de 35,29% sobre o dólar.

Na avaliação do vice-presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, a expansão das importadoras não está restrita a empresas comerciais, inclui também o segmento industrial. Humberto Barbato, diretor do departamento de comércio exterior do Ciesp, confirma a tendência. "A política cambial está transformando fabricantes em importadores, desde a indústria de autopeças até cerâmicas, fundição e usinagem. Estes segmentos estão entre os que mais deixaram de produzir no País para comprar, sobretudo da China."

Gazeta Mercantil

Fonte:

Jooble Neuvoo