Voltar

Notícias

22
nov
2005
(GERAL)
Brasil está próximo de entrar no mercado de crédito de carbono.
O secretário de Políticas Estratégicas e Desenvolvimento Científico do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), Jorge Guimarães, que na 3ª feira (19) a Comissão Interministerial de Mudanças Climáticas deve aprovar a carta de não-objeção, primeiro passo para que as empresas nacionais possam se candidatar ao mercado de créditos de carbono.

Guimarães disse que o governo quer preparar as empresas para participarem de forma adequada desse mercado internacional, onde são comercializados créditos de carbono de países em desenvolvimento, como o Brasil, que podem reduzir suas emissões de gases poluentes na atmosfera.

O secretário acha que mesmo que o Protocolo de Kyoto não entre em vigor como o mecanismo oficial internacional para o desenvolvimento limpo, os países da União Européia buscarão mecanismos próprios para superar os problemas resultantes do aquecimento global e isso pode favorecer o Brasil.

Alana Gandra

Fonte: Agência BR

15/ago/03

Fonte:

Jooble Neuvoo