Voltar

Notícias

01
dez
2021
(GERAL)
Árvores podem reduzir em até 12°C a temperatura das cidades, diz estudo

Pesquisa que analisou dados de satélite de 293 cidades na Europa mostra que municípios arborizados são de duas a quatro vezes mais frios que espaços urbanos sem árvores

É possível reduzir a temperatura no meio urbano através de uma medida tão simples quanto plantar árvores. Em algumas cidades na Europa, por exemplo, áreas arborizadas são, em média, até 12ºC mais frias do que espaços urbanos verdes sem árvores, aponta um novo estudo publicado na revista científica Nature Communications no último dia 23 de novembro.

Há muito tempo já se sabe que as árvores, com sua capacidade de fornecer sombra ao solo, são aliadas cruciais para a diminuição da temperatura nas cidades. Mas os dados sobre a sua eficácia na mitigação do calor urbano em diferentes contextos climáticos e em comparação com espaços verdes sem árvores ainda eram questões pouco exploradas.

Foi exatamente isso que fizeram os pesquisadores do Instituto de Ciência Atmosférica e Climática da Escola Federal de Tecnologia de Zurique (ETHZ, na sigla internacional), na Suíça. Para tanto, a equipe utilizou dados de satélites equipados com sensores de temperatura da superfície terrestre distribuídos em 293 cidades europeias.

Além de comparar as diferenças de temperatura entre áreas urbanas com árvores e espaços verdes sem árvores — que só têm vegetação rasa, por exemplo —, os autores da investigação também fizeram o mesmo cálculo para ambientes rurais cobertos por pastagens, florestas rurais e áreas construídas, também chamado de “tecido urbano”.

Os resultados indicam que cidades europeias com árvores são aproximadamente duas a quatro vezes mais frias do que os espaços urbanos sem árvores. Em comparação com o tecido urbano, as temperaturas no solo registradas em áreas urbanas com árvores eram, em média, 0 a 4º Kelvin mais baixas na região sul da Europa. Na Europa Central, a diferença foi ainda maior: 8 a 12 K.

Enquanto as árvores urbanas e as florestas rurais predominantemente diminuíram os números dos termômetros em todas as regiões europeias, o estudo concluiu que os espaços verdes urbanos sem árvores e as pastagens rurais exibiram “um pequeno benefício no resfriamento ou até mesmo um efeito no aquecimento” no sul europeu.

Fonte: Ambiente Brasil

Jooble Neuvoo