Voltar

Notícias

26
dez
2020
(MERCADO)
Produção de móveis dá sinais de desaceleração

Desde a retomada da produção em maio de 2020 o ritmode aumento na produção de móveis vem diminuindode acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Em junho o patamar avançou 30% frente a maio, em julho o aumento mês a mês foi de 19%. Em agosto, o aumento mês a mês foi de apenas 5%, o que parece sinalizar quea produção não se recuperará totalmente em 2020.

Em setembro,alta foi de apenas 1% em relação a agosto e outubro houve ligeira queda em relação a setembro.O nível de produção de móveis nos primeiros 10 meses deo ano registrou queda de 6,5% na comparação com omesmo período em 2019.

As vendas de móveis, por outro lado, continuam crescendo. Nos últimos quatro meses do ano as vendas de móveis quase dobrou recuperando cerca de 50% das perdas em março e abril.

Vale ressaltar que embora o ritmo de crescimento das vendas tenha desacelerado há otimismo de que a demanda será sustentada nos próximos meses.

Fonte: ITTO/Remade

Neuvoo Jooble