Voltar

Notícias

25
mar
2020
(MADEIRA E PRODUTOS)
IBÁ reforça importância do setor neste momento de pandemia

A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) divulgou nota nesta segunda-feira 23 informando que enviou carta aos governadores de todos os estados e aos ministros do governo Bolsonaro pedindo que levem em consideração a importância do setor de base florestal – fabricante de celulose e de papel para embalagens, inclusive para fins sanitárias – neste momento de adoção de medidas restritivas a algumas atividades produtivas e à circulação de pessoas.

Abaixo, a nota da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá):

“A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) enviou carta, assinada por seu presidente executivo, Paulo Hartung, para cada um dos governadores de todo o país e todos os ministros do governo federal. No documento, a entidade expressa compreensão com as medidas adotadas para conter o avanço do COVID-19 e solicita que as autoridades levem em consideração a importância do setor de base florestal, fabricante de celulose e de papel para embalagens, papéis para fins sanitários, entre outros.

Com atuação em mais de 1000 municípios e fábricas e áreas florestais espalhadas em quase todos os estados brasileiros, o setor é fonte de produtos fundamentais para o dia a dia de todos, inclusive alguns que têm sido foco dos consumidores neste momento de crise, como os papéis para fins sanitários. São mais de 5 mil produtos, alguns deles fundamentais para toda a cadeia de suply chain.

As embalagens de papel são um exemplo, uma vez que são utilizadas em itens essenciais como, por exemplo, alimentos, remédios e produtos de limpeza. Papéis imprimir e escrever são importantes para receituários, formulários etc. A celulose, inclusive, é um dos produtos usados nas máscaras cirúrgicas, juntamente com outras matérias-primas.

A Ibá reforçou seu apelo para que os governadores considerem o valor dos produtos da indústria de árvores plantadas para a sociedade, de modo que medidas a serem tomadas, mesmo que bem intencionadas, não comprometam a cadeia, consequentemente desorganizando outros setores críticos, como de alimentação, medicamentos e de cuidados pessoais.

“O intuito é dialogar com as autoridades, demonstrar solidariedade neste momento e garantir que não falte produto de necessidade básica ao consumidor final. A indústria está em contato constante com o varejo para entender e atender a demanda. E, claro, as empresas estão colocando em planos de ação para cuidar da saúde de colaboradores e familiares”, afirmou Paulo Hartung.

Na carta, a entidade deixou claro o comprometimento do setor de árvores cultivadas em contribuir com a saúde pública do Brasil, especialmente neste momento.

As empresas estão ajustando a produção para atender os produtos mais demandados e fazendo doações para hospitais e governos, como caixas para transporte de álcool em gel e papéis sanitários.”

Fonte: Agro em Dia

Neuvoo Jooble