Voltar

Notícias

23
fev
2020
(SILVICULTURA)
Tubos biodegradáveis podem substituir plástico na plantação de sementes

Tubos biodegradáveis podem substituir recipientes de plástico na plantação de sementes

Muitas sementes como tomate, pinheiro do Paraná e pinus, são frágeis e não podem ser semeadas diretamente no solo. Assim, devem ser plantadas em recipientes chamados tubetes, que são tradicionalmente feitos de polietileno. Procurando uma solução mais sustentável e prática, uma dupla de alunas do Senai de Londrina desenvolveu o Nutritious Tubes, tubetes biodegradáveis a base de amido, bagaço de cana e maracujá.

“Os tubetes do mercado são feitos de plástico, o que gera muitos problemas e etapas para os produtores. Neste formato, é necessário que seja feito um replantio das mudas, o que pode danificar as raízes, sem contar as etapas de lavagem, descarte incorreto e riscos ambientais. Como solução, desenvolvemos um suporte biodegradável que nutre a planta, se degrada naturalmente e ainda contribui com a adubação do solo”, explica Giovanna Ortiz Polizel, aluna do curso de Biotecnologia, que desenvolveu o projeto com sua colega, Dalila Vaine Siqueira.

O produto foi desenvolvido e motivado por uma demanda do Desafio Senai de Projetos Integradores, com orientação dos professores da instituição.

“O pinus vem suprindo uma parcela cada vez maior da necessidade atual de madeira e contribuindo, assim, para a diminuição do corte de florestas naturais. Esta é uma das espécies que não podem ser semeadas diretamente no solo. O Nutritious Tube vem para ajudar com essa demanda”, afirma.

“Além disso, ele se degrada naturalmente no solo, contribuindo para adubação devido às suas características nutritivas”, completa a docente Ana Elisa Stefani Vercelheze.

No Senai os estudantes desenvolvem autonomia, entram em contato com o universo de pesquisa e inovação e enriquecem seus currículos, sendo incentivados para a pesquisa.

“Novos produtos e novos processos são pensados todos os dias. Desenvolver competências para colocar as ações em práticas e inseri-las no mercado é também o nosso papel”, comenta Vanessa Frason, gerente de Educação Profissional do Sistema Fiep.

Fonte: Por Celulose Online

Jooble Neuvoo