Voltar

Notícias

18
nov
2019
(SILVICULTURA)
Áreas com florestas plantadas em MSl crescem 862% em 11 anos

O Censo Agropecuário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou dados que indicam aumento de 862% de área plantada em Mato Grosso do Sul em um período de 11 anos. O estado possuia 121 mil hectares de área plantada em 2006, e 1,11 milhão de hectares em 2017. Segundo dados do Censo Agropecuário, 82% das áreas com florestas no estado são naturais, destinadas a preservação, e 14% são plantadas.

A cultura de eucalipto foi responsável pelo crescimento das áreas plantadas em Mato Grosso do Sul e movimentar a economia do estado. Segundo dados do IBGE, R$ 1,1 milhão foram movimentados entre os municípios de Três Lagoas, Santa Rita do Pardo e Água Clara, os que mais arrecadaram, com R$ 319 mil reais, R$ 156,3 mil e R$ 273 mil, respectivamente.

O consultor técnico de silvicultura da Federação de Agricultura e Pecuária Mato Grosso do Sul (Famasul), Clóvis Tolentino explica que o plano estadual de florestas do governo é um dos fatores para o aumento das áreas plantadas em Mato Grosso do Sul. “É bom lembrar que o Governo do Estado em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) desenvolveu em 2007 um planejamento de florestas e plantas, que estudou as condições de solo, clima, relevo, disponibildade de recursos hídricos e mão de obra para que empresas florestais vissem o estado como um local de oportunidade para plantações. Com isso, indústrias de celulose, que trabalham com eucalipto, começaram a investir aqui”.

Tolentino ressalta que a silvicultura é importante para gerar empregos nos municípios de Mato Grosso do Sul. “Em Três Lagoas tivemos uma situação bem característica. Nesses últimos anos de crescimento da silvicultura no estado, esse município praticamente dobrou a quantidade da população, ou seja, mais mão de obra, e isso favoreceu o investimento de micro e pequenas empresas nessa região. Tudo isso vem agregado com a expansão das atividade da silvicultura. É um ganho coletivo dos moradores da cidade”.

O presidente da Associação Sul-Mato-Grossensse de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore-MS), Moacir Reis explica que as florestas possuem papel importante na preservação do solo. “Existem vários mitos sobre a plantação de florestas, falam que seca a terra, isso não é verdade. A floresta tem papel fundamental na preservação do solo, gera diversas matérias orgânicas, principalmente com a junção das folhas que caem sobre o solo e conseguem recurar um solo que tinha pouco uso”.

O gerente administrativo financeiro da empresa Mademaior Madeiras, Nícolas Fernandes ressalta que o aumento das áreas plantadas foi relevante para a economia da capital. “Aqui em Campo Grande tivemos um aumento na quantidade de árvores plantadas, não foi só no interior do estado. E isso contribuiu com a movimentação de dinheiro no agronegócio da capital, seja extraindo a celulose do eucalipto, ou no crescimento da mão de obra especializada”.

Fonte: primeiranotícia/Celuloseonline

Jooble Neuvoo