Voltar

Notícias

09
nov
2019
(INTERNACIONAL)
As piores chuvas desde 2012 interrompem a produção

As fortes chuvas e inundações, as piores desde 2012, deixaram cerca de 70.000 pessoas desabrigadas no norte de Camarões e interromperam  as operações de colheita de madeira em todo o país.

O rio Logone, no norte dos Camarões, transbordou e as previsões sugerem que as fortes chuvas não terminarão até meados de Dezembro.

Analistas relatam que algumas usinas já estão com pouco estoque de madeira e terão que cortar a produção se o tempo não melhorar. É nessas horas que as usinas que não possuem concessão sofrem primeiro.

Os produtores de Camarões aguardam ansiosamente notícias sobre mudanças prováveis nos regulamentos florestais que, eles temem, poderia acabar com o sistema que permite a exportação de toras das chamadas espécies promocionais e alterações no registro de procedimentos de autorização de exportação para outras espécies.

Foi relatado que cerca de 30.000 metros cúbicos de toras destinadas à China, algumas das quais estão se deteriorando, são mantidos no porto de Douala devido à falta de transporte oportunidades.

Fonte: ITTO/Remade

Neuvoo Jooble