Voltar

Notícias

20
out
2019
(CIÊNCIA)
Gene retarda desenvolvimento de raízes laterais

Técnica pode tornar as plantas mais produtivas

Cientistas argentinos descobriram um gene que "retarda" o desenvolvimento das raízes laterais das plantas. A descoberta dos cientistas de Santa Fe prepara o terreno para melhorar a capacidade das culturas de absorver melhor a água e os nutrientes do solo e se adaptar à seca, salinidade e outras adversidades. 

Ao conduzir experimentos rigorosos, os cientistas argentinos descobriram um mecanismo cujo cancelamento poderia melhorar a capacidade das culturas de absorver melhor a água e os nutrientes do solo e, assim, adaptar-se à seca, salinidade e outras condições adversas.  

“No futuro, poderemos avaliar genes semelhantes ao AtHB23 em espécies de interesse agronômico, como soja, milho, girassol. Arabidopsis é um sistema modelo que nos permite avançar mais rapidamente no conhecimento. Se identificarmos quais genes cumprem a mesma função nessas culturas, podemos tentar cancelá-los por técnicas de edição de genes e, assim, obter culturas melhoradas que tenham um maior desenvolvimento radicular”, disse o Dr. Raquel Chan, diretor do IAL, que depende do CONICET e da Universidade Nacional del Litoral (UNL).

Para alcançar esses resultados, os autores do estudo trabalharam com plantas “silenciadas” para o AtHB23, ou seja, nas quais a atividade desse gene foi praticamente cancelada. "Essas plantas tinham um número maior de raízes secundárias e terciárias", disse o Dr. Federico Ariel, diretor do Laboratório de Epigenética e RNAs não codificantes da IAL.

Por outro lado, a primeira autora da obra e membro do IAL, a doutoranda María Florencia Perotti, indicou que também realizavam testes com hormônios que participam do desenvolvimento das raízes. "Esses experimentos facilitaram a compreensão de todo o sistema, que é bastante complexo e envolve muitos genes", disse ela.

Fonte: Agrolink -Leonardo Gottems

Jooble Neuvoo