Voltar

Notícias

04
set
2019
(GERAL)
Alguns móveis foram removidos da lista de tarifas dos EUA

Após anunciar o adiamento de tarifas extras para produtos chineses em 13 de agosto de 2019 o escritório da do Representante de Comércio dos Estados Unidos (USTR) fez uma segunda rodada de ajustes de tarifas removendo móveis de chineses feitos de madeira, móveis de plástico, armação de metal cadeiras, roteadores, modems, carrinhos de bebê, berços, e outros bens.

No entanto, analistas da China relatam que peças de móveis ainda está na lista. Além disso, nem todos os móveis infantis são isentos, pois parece que as cadeiras altas das crianças atrairão tarifas a partir de 1 de setembro de 2019.

De acordo com a Agência de Notícias Xinhua, as exportações de móveis da China representaram cerca de 25% do mercado global. Como resultado do aumento de tarifas nos EUA, vários grandes varejistas nos EUA aumentaram os preços de venda.

Conforme dados do Departamento do Trabalho dos EUA o índice de preços (residentes urbanos) do mobiliário nacional dos EUA aumentou 3,9% em relação ao ano anterior em julho de 2019, foi o terceiro aumento mensal consecutivo. O índice de preços de móveis infantis subiu quase 12% no ano.

 

 

Fonte: ITTO/Remade

Neuvoo Jooble