Voltar

Notícias

15
jul
2019
(TECNOLOGIA)
Restaurante de bambu é construído em 5 semanas na ilha do Príncipe

O restaurante é parte de um belo hotel na ilha do Príncipe, no Golfo da Guiné.

Dentro de um hotel de luxo, no golfo da Guiné, está um restaurante feito de bambu que ressalta, mais uma vez, a riqueza deste material. Construído pelo escritório de arquitetura francês D.L.2.A (Didier Lefort Architectes Associés), chama atenção pela beleza e ainda mais pela rapidez da obra: a estrutura foi montada à mão e apenas cinco semanas foram necessárias para que tudo ficasse pronto.

Não bastasse os materiais serem de baixo impacto ambiental, a inspiração para a arquitetura é também bastante peculiar. Isso porque o restaurante foi construído em forma de peixe com uma espinha ondulante -, o desenho vai desde a cabeça (com os dentes à mostra) até a cauda. Toda a estrutura é composta por arcos de bambu de várias dimensões e fixados com laços naturais e presos com parafusos. A extensão do espaço é de 24 metros e pode acomodar até 100 pessoas.

Com tanto primor na construção, o design interior não poderia deixar a desejar. Quase toda a área interna é decorada com o artesanato local, como os móveis e lustres trançados de bambu. A escolha evidencia mais um exemplo da beleza do material natural aplicado na construção civil.

Foto: D.L.2.A

O restaurante integra o belo resort Sundy Praia, localizado na ilha do Príncipe, a segunda maior ilha do arquipélago de São Tomé e Príncipe. No hotel cinco estrelas, estão 15 bangalôs em forma de tendas ancoradas no solo por parafusos retráteis para minimizar o impacto ambiental.

Pelo projeto, o escritório D.L.2.A foi premiado com o “Prix de Versailles” de 2019 na categoria “restaurantes” nas regiões da África e Oeste da Ásia. 

Marcia Sousa

 

Fonte: Ciclo Vivo

Neuvoo Jooble