Voltar

Notícias

23
mai
2019
(GERAL)
Startup seleciona jovens para uma semana de imersão na Amazônia

Viagem à floresta promete experiência rica com meio ambiente e comunidades indígenas.

 

Imersão e conhecimento na maior floresta tropical da Terra. Essa é a promessa que estudantes de graduação e pós-graduação recebem ao se inscreverem na 2ª Edição da Expedição Amazônia 21. De iniciativa da Academia Amazônia Ensina, startup que nasceu da incubadora de empreendimentos sustentáveis do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), a proposta é proporcionar a 20 jovens universitários uma semana de experiências sensoriais e um ciclo de formação pessoal e acadêmica.

A jornada acadêmica com cara de aventura será realizada de 07 a 14 de julho. “Criamos um programa com vivência rica para debater de maneira atualizada e com demandas próprias do século XXI o tema da sustentabilidade global, tendo a floresta amazônica como pano de fundo”, explica João Tezza, que além de diretor do projeto é economista e doutor em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia.

A expedição Amazônia 21 reúne conteúdo econômico e ecológico do século XXI, contribuindo com a formação de pessoas para enfrentar o desafio da conciliação entre desenvolvimento econômico e conservação da Natureza. Durante a viagem, os alunos selecionados vão navegar por importantes rios da Amazônia, conhecerão comunidades indígenas, instituições de referência e terão aulas com professores doutores em meio à floresta tropical. “É uma viagem diferente de todas as outras. Não é só turismo, mas também não é só pesquisa. É uma imersão para quem quer conhecer a riqueza ambiental com qualidade, ciência e olhar na conservação ambiental”, resume Tezza.

A combinação das atividades propostas oferece um conjunto de elementos mobilizadores para a ampliação da visão sobre ecologia e sociedade contemporânea, por meio de vivências, aulas especiais, apresentações técnicas e institucionais, visitas a sítios de pesquisa e comunidades tradicionais. Uma experiência altamente transformadora que promete impactar a carreira dos jovens expedicionários. “Isso amplia a visão sobre oportunidades que a sustentabilidade social e ambiental oferece para o futuro profissional. Compreender bem a relação entre economia e ecologia será um requisito cada vez mais valorizado no mercado de trabalho”, argumenta Tezza.

O roteiro inclui a cidade de Manaus, o Parque Nacional de Anavilhanas, o Parque Nacional do Jaú, a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro, a Cidade de Novo Airão e as ruínas da antiga cidade de Airão. 

Inscrições

Os interessados devem se inscrever pelo portal da instituição até 07 de junho (veja aqui), onde também  estão disponíveis o regulamento de participação, informações sobre valores e programação. Após preenchimento de formulário online, os selecionados na primeira etapa são convidados para uma entrevista remota com um representante do comitê avaliador da Academia Amazônia Ensina. As vagas são limitadas. 

Além da vivência de uma semana na floresta, os participantes da Expedição Amazônia 21 passam a integrar a rede de jovens membros da Academia Amazônia Ensina participando de um rico ambiente de trocas, interação, colaboração e conhecimento em torno da sustentabilidade. Em parceria com a DePropósito Comunicação de Causas, a organização já estuda uma edição especial só para jornalistas.   

 

Fonte: Redação CicloVivo

Neuvoo Jooble