Voltar

Notícias

03
mai
2019
(MADEIRA E PRODUTOS)
Vantagens da madeira tratada em relação à madeira sem tratamento

Maior durabilidade do material. Melhor custo-benefício. Resistência à deterioração precoce. Sustentabilidade no processo de produção. Esses são alguns dos benefícios da madeira tratada industrialmente com CCA-C (Arseniato de Cobre Cromatado tipo C) e CCB (Borato de Cobre Cromatado) em relação às madeiras sem qualquer tratamento químico.

Conhecer os principais benefícios do emprego da madeira tratada na construção civil é essencial para que esse nobre material possa ser cada vez mais utilizado, auxiliando economicamente a cadeia produtiva e conscientizando a população sobre o tema. A seguir, enumeramos uma lista com as principais vantagens.

A primeira delas é a prevenção contra agentes biológicos. O tratamento químico protege a madeira contra o ataque de insetos xilófagos (que se alimentam da madeira) e contra a ação de fungos apodrecedores. Preservativos de qualidade devem oferecer toxicidade alta aos agentes biológicos que degradam a madeira, mas ainda assim serem seguros ao meio ambiente quando de seu uso. Os agentes xilófagos degradam de modo definitivo a madeira não tratada, comprometendo sua estrutura em um curto espaço de tempo ou até em meses.

A estabilidade dimensional é outro ponto importante neste assunto. A presença do cromo na madeira tratada quimicamente oferece uma característica importante: maior resistência às intempéries. Isso se traduz em menos trincas, fendilhamentos, degradação superficial (madeira acinzentada), ou seja, penetração de água no interior da madeira e proteção superficial aos raios UV.

A madeira tratada pode ser usada em contato direto com o solo, na construção civil, postes, cercas, entre outras aplicações. A madeira sem tratamento, em contato com o solo, degrada-se de forma rápida: em média, de um a dois anos. Isso porque a madeira é altamente favorável ao ataque de organismos biodeterioradores e a umidade contribui e muito para esta degradação. Devido à baixíssima solubilidade dos ingredientes ativos presentes no CCA-C e CCB, as madeiras tratadas, quando em contato direto com o solo ou umidade, apresentam lixiviação irrelevante (liberação de ativos), o que garante a alta durabilidade e desempenho das madeiras tratadas com estes produtos.

Do ponto de vista do acabamento, a madeira tratada oferece maior durabilidade aos acabamentos (como vernizes e stains) em relação a madeiras sem tratamento. O metal cromo presente nos preservativos pode atuar como um filtro solar. Portanto, o tratamento químico é mais favorável à manutenção do filme e expõe menos a madeira ao efeito danoso das intempéries.

As vantagens acima descritas resultam na maior durabilidade da madeira tratada em relação à madeira não tratada. Pode-se dizer que essa durabilidade reflete em um ganho de anos, ou mesmo décadas, sobre uma madeira não tratada.

Financeiramente, a madeira tratada também é vantajosa. O fato de durar mais e de proporcionar maior durabilidade também ao acabamento, evita a maior frequência de reaplicações de acabamentos e permite manutenções mais esparsas, resultando em menores gastos.

Ao privilegiar o uso da madeira tratada, que tem origem nas florestas plantadas, mantêm-se intactas as florestas nativas. Quanto mais madeira tratada é consumida pelo mercado, na outra ponta da cadeia mais árvores são plantadas. É um processo altamente sustentável, que repõe à natureza mais do que se tira dela.

Jackson Vidal
Pesquisador químico da Montana Química Ltda.

Fonte: Portal Madeira e Construção

Neuvoo Jooble