Voltar

Notícias

07
out
2018
(SILVICULTURA)
Tratamento de sementes vai render US$ 7,8 bi até 2021

Segmento deverá crescer a uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 8,3% de 2015 a 2021

Informações divulgadas pelo portal agropages.com indicam que o mercado global de tratamento de sementes alcançará os US$ 7,7 bilhões até o ano de 2021.De acordo com os dados, o segmento deverá crescer a uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 8,3% durante o período de 2015 a 2021. 

Nesse cenário, espera-se que o segmento cresça a um ritmo substancial, devido à sua relação custo-benefício e eficiência em relação aos pesticidas tradicionais, tornando-o uma melhor solução para a proteção de cultivos.  Os fatores que alimentam o crescimento do mercado são o aumento dos preços das culturas geneticamente modificadas, o rápido crescimento da população, o aumento da carência de alimentos e a necessidade de proteção de cultivos com o surgimento de novas pragas e doenças. 

Além disso, o alto investimento em sementes comerciais e de valor agregado está aumentando o crescimento do mercado de tratamento de sementes a fim de garantir um melhor desempenho para as culturas. Outro ponto que vem se destacando é o tratamento de sementes focado no controle biológico, que está projetado para crescer a uma taxa CAGR de 10,3% durante o período de previsão. 

Mesmo assim, a aplicação de inseticidas ainda domina esse campo, sendo que a combinação de dois ou mais produtos químicos de tratamento de sementes, como dois inseticidas ou inseticida e fungicida, levou a um uso extensivo de inseticida no tratamento de sementes. As principais empresas neste campo são a BASF, a Bayer CropScience, a Syngenta AG, a DuPont, a Chemtura Corporation, a Monsanto, a Novozymes A / S, a Nufarm Limited, a Valent USA Corporation e a Sumitomo Chemical Company.

Fonte: Por: Agrolink -Leonardo Gottems

Anuncie RM Gell Neuvoo