Voltar

Notícias

23
fev
2018
(SILVICULTURA)
Papel biodegradável é usado como recipiente de mudas florestais

Atualmente, os recipientes usados nos viveiros são os tubetes e os sacos plásticos. Só que agora está sendo introduzidos os de fibra de papel biodegradável – que é uma alternativa sustentável para a ocasião.

Eles têm a vantagem de preservar a arquitetura natural do sistema radicular das plantas.

Isso porque o modelo mais tradicional tinham paredes rígidas, que atuando como barreiras às raízes e prejudicava o crescimento dela.

Com o papel biodegradável não há restrição de crescimento.

Quanto ao tipo de papel usado, eles podem variar conforme a função da espécie, permitindo o desenvolvimento satisfatório das mudas.

Eucalipto

No caso do eucalipto, por exemplo, ele tem que estar ideal para a expedição em até 90 dias.

Em mudas nativas, o prazo é maior.

Para ambos os casos, o material (papel biodegradável) assegura que o torrão não se desintegre.

Ah, outra vantagem é que as mudas podem ser plantadas diretamente no campo, sem que se remova o recipiente.

Isso reduz custos, mão de obra e garante a sustentabilidade da operação.

Custo benefício

Os custos iniciais são mais altos, sim.

Isso porque há o entrave econômico da comercialização de tais produtos.

E também o treinamento dos viveiristas para a nova forma de plantar mudas.

No entanto, no longo prazo, o retorno financeiro torna o processo viável.

Os benefícios após o plantio no campo são mais vantajosos economicamente.

 

Fonte: Com informações do Campo & Negócios

Anuncie RM Neuvoo