Voltar

Notícias

22
fev
2018
(BIOENERGIA)
Carvão extraído do bambu é usado como lenha na África

O bambu é produzido em grande parte na China. E a África sofre com o problema da falta de energia renovável. O que isso pode originar? O uso do carvão de bambu como lenha!

A parceria é antiga e envolveu uma tecnologia chinesa no continente africano.

A Rede Internacional de Bambu foi quem impulsionou o projeto para fomentar o uso do carvão extraído do bambu para as famílias mais carentes.

Os experimentos feitos na Etiópia com o carvão de bambu fizeram dessa biomassa um sucesso em termos de políticas de energias renováveis.

“O bambu cresce naturalmente em todo o continente e se apresenta como alternativa viável”, avaliou Coosje hoogendoom, do Inbar.

O carvão de bambu é uma energia renovável?

Sim.

Isso porque o bambu é uma das plantas que mais crescem no planeta todo.

E é usada como biomassa – ou seja, totalmente renovável.

As árvores podem ser colhidas depois de 3 anos e toda planta é usada para carvão vegetal.

“Sem essa alternativa, o carvão vegetal proveniente da madeira continua sendo a fonte de matéria-prima de energia nas próximas décadas”.

Saiba mais sobre o carvão de bambu

Ele é uma alternativa aos carvões minerais.

E toda planta pode ser usada para a produção do carvão vegetal de bambu: como os troncos, raízes, rizomas, etc.

Isso o torna totalmente eficiente.

O carvão de bambu tem alto poder de aquecimento e concentra maior energia em menor espaço – logo, tem potencial combustível.

Atualmente, existe uma vasta gama de tecnologias com aplicações deste tipo de carvão vegetal: aplicação na filtragem de água, fabricação de cremes, roupas, poder de limpeza.

O bambu se reproduz muito bem em climas tropicais, como no Brasil.

Mas, as maiores reservas estão na Índia e na China.

 

Fonte: Com informações do G1 e pensamento verde

Anuncie RM Neuvoo