Voltar

Notícias

05
fev
2018
(SILVICULTURA)
Como efetuar o plantio de Pinus – veja o Guia Completo

São várias as espécies de pinus que existem no mundo. No Brasil, eles são usado principalmente para o reflorestamento –  considerando que cresce rapidamente. Mas, nem todo mundo sabe como fazer a plantação de pinus.

Se você é uma dessas pessoas, melhor ler este artigo agora mesmo!

E além do mais, o Pinus é uma árvore que pode ser usada para construções civis, laminados, compensados, chapas, celulose e papel e outros fins, como a resina.

Esse guia foi dividido da seguinte forma:

• Mudas
• Plantio
• Cuidados
• Exploração

Para entender toda a plantação do pinus, leia o artigo completo e considere cada tópico como um passo importante para que toda produtividade alcance os melhores resultados.

Mudas

As mudas devem ser plantadas através das sementes que são obtidas das árvores já existentes ou compradas em lojas especializadas.

Para uma plantação de pinus efetiva é muito importante que se tenha uma semente de qualidade.

Depois, a semeadura pode acontecer 3 formas distintas:

I – Sementeiras

Onde as sementes são espalhadas e após a germinação as plântulas sofrem repicagem. Sendo transferidas para os recipientes onde vão continuar o processo.

II – Canteiros de mudas embaladas

As sementes são semeadas em recipientes e podem ser feitos em tubetes, sacos plásticos ou outros.

III – Canteiros de muda de raiz nua

A semeadura é feita nos canteiros e as mudas ficam sob cuidado até o plantio. O método é usado em locais onde há distribuição pluviométrica e temperatura elevada (Sul do País).

Considerações sobre as mudas

Para uma plantação de pinus dar certo, as mudas devem ficar no viveiro até conseguir uma altura de 30 centímetros.

Ainda sobre as mudas, temos que falar do substrato. Sendo que nos canteiros de raiz nua só deve ser usado o próprio solo. Quando há recipientes, aí é aconselhável o uso de materiais decompostos.

Também é possível usar o processo da inoculação de micorrizas em viveiros de pinus.

Plantio

Outra fase para a plantação do pinus é justamente o plantio.

Para isso, é preciso se atentar a alguns aspectos, que são muitos a se considerar os cuidados com formigas e:

• Construção das estradas,
• Aproveitamento da madeira,
• Enleiramento,
• Queima das leiras,
• Desenleiramento,
• Combate às formigas,
• Revolvimento do solo,
• Sulcamento.

Todas essas técnicas podem ser feitas com o plantio consorciado.

Depois de preparar o terreno, é a hora de pensar no espaçamento.

Essa escolha é importante e fundamental para o uso final da madeira e tem a ver, diretamente, com os aspectos tecnológicos e econômicos.

Logo, é aqui que pode haver gastos ou econômicas com a produção toda.

A idade do corte também está relacionada com o espaçamento.

A recomendação mais comum é a de que em uma plantação de pinus haja espaçamentos de 3m x 2m x 2,5m x 2,5m.

E, por fim, ainda no plantio, há de se pensar em dois métodos distintos:

I – Plantio Manual

Que consiste no balizamento e alinhamento, na abertura das covas, distribuição das mudas e plantio feito manualmente.

II – Plantio Mecanizado

É usado um trator que transporta as mudas e abre a cova.

Também fecha o sulco, posteriormente. E aí, as mudas mal plantadas precisam receber cuidados de um operário.

Cuidados

Entre os cuidados estão:

I – Limpeza

Que tem que ser realizada até que as plantas atinjam o porte ideal.

Ela pode ser manual, mecanizada ou química.

II – Combate às formigas

É uma prevenção que é feita com vigilâncias e durante o preparo do solo.

III – Replantio

Tem que ser feito em um período de até 30 dias após o plantio.

IV – Poda

É um processo que visa melhorar da madeira para a obtenção de toras que tenham nós.

O controle dos galhos e a eliminação deles é uma prática aplicada para causar menos prejuízos na madeira, que poderá ser serrada posteriormente.

Elas também podem ser podadas para evitar incêndios florestais.

Preste atenção que tudo isso tem a ver com a plantação de pinus correta, certo?

V – Desbaste

Esses são cortes parciais feitos em árvores imaturas. A ideia é a de estimular o crescimento e aumentar a produção da madeira.

A intervenção tem que ser feita após uma medição anual. E a seleção é caracterizada levando em conta:

• Posição relativa da copa,
• Estado de sanidade das árvores,
• Características de formas e qualidade do tronco.

Os desbastes desaceleram a desrama natural.


Exploração

Por fim, a exploração é o último passo da plantação de pinus.

A idade do corte tem a ver com o tempo necessário que a arvore leva para crescer em uma floresta. A ideia é ter uma ótima madeira.

Nessa parte, o mais importante é fazer acompanhamentos técnicos, como o Incremento Médio Anual (IMA) do volume da floresta e o Incremento Corrente Anual (ICA).

Para se ter uma ideia, os pinus para fins industriais levam entre 5 e 8 anos para cortes. Ainda que algumas possam chegar a 12 anos.

E aí, gostou do nosso guia? Tem algum comentário a fazer? Sugestões? Então, você tem 2 opções bem fáceis:

. Deixe um comentário abaixo, ou
. Envie um e-mail direto para nosso editor de conteúdo: malaguti@celuloseonline.com.br.

 

Fonte: Celuloseonline

Neuvoo Anuncie RM