Voltar

Notícias

07
dez
2017
(MEIO AMBIENTE)
FAO alerta para aumento da degradação dos solos em escala global

Degradação do solo já obrigou migração de 10 milhões de pessoas no mundo; agricultores devem produzir 49% de alimentos a mais até 2050 para resolver o problema.

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO, alerta para o aumento da degradação dos solos, a nível mundial, devido às práticas inadequadas de manuseamento da terra. Segundo a FAO, aproximadamente 33% dos solos globais são degradados.

O alerta foi lançado por ocasião do Dia Mundial do Solo, que se comemora esta terça-feira, sob lema “Cuidar do planeta começa a partir do solo”.

Papel essencial

Em nota, a FAO e a Parceria Global Soil lembram que as práticas inapropriadas e a pressão do ser humano estão a intensificar a degradação dos solos, apesar do papel essencial que o solo desempenha nos meios de subsistência humana.

Segundo estimavas da organização, mais de 10 milhões de pessoas já abandonaram os seus países de origem devido a questões ambientais como a seca, erosão do solo, desertificação e desmatamento.

Até 2050, a população mundial deverá atingir os 9 mil milhões, o que obrigará os agricultores a produzirem pelo menos 49% de alimentos sob um clima cada vez mais variável e difícil de prever.

O Dia Mundial do Solo é comemorado anualmente a 5 de dezembro como forma de chamar atenção para a importância de se defender o manuseamento sustentável dos recursos do solo.

 

Fonte: Manuel Matola, ONU News, em Nova Iorque./Ecodebate

Neuvoo Anuncie RM