Voltar

Notícias

07
jun
2017
(BIOENERGIA)
A instalação de fogões de biomassa em Espanha, crescimento recorde

Apesar de a instalação de equipamentos tecnificados de biomassa para utilização térmica, lareiras e caldeiras de biomassa ter batido recorde no que respeita a número de equipamentos instalados e ter crescido acima de 1.000MW, não chegou aos 1.300 MW instalados em 2015.

Em termos gerais, segundo reflete o Observatório da Biomassa, a potência anual instalada com equipamentos tecnificados de biomassa reduziu 23% em relação à instalada em 2015, embora mantenha os 1.020,6 MW. O número de equipamentos instalados em 2016 é de 38.851, 18% mais dos instalados em 2015.

São uns dados que mostram que a sociedade espanhola ainda precisa de muito mais informação. O sector da biomassa está pouco-a-pouco a colonizar o sector do aquecimento em Espanha, mas a um ritmo menor do previsto há uns anos No total, o Observatório da Biomassa indica que, em Espanha, no princípio deste ano havia 198.887 equipamentos de biomassa de alto rendimento a funcionar que somam 8.297,6Mw térmicos de potência instalada.

Esta tendência crescente não só se está a impor em Espanha mas em toda a Europa, em que 16% do aquecimento já utiliza biomassa. Trata-se de um facto demonstrado: a utilização energética de biomassa impulsiona a economia interna e local, revitaliza as zonas rurais e permite uma melhor gestão dos bosques, além de criar emprego estável e local nas nossas regiões. Conseguimos reduzir a dependência dos combustíveis fósseis importados, proporciona-nos liderança tecnológica, reduz-se o custo para os consumidores finais e oferece uma alternativa eficiente e mais económica que qualquer outro combustível.  Sem ir mais longe, é importante sermos conscientes da importância que está a ter ultimamente a utilização da biomassa, pois já pressupõe 0,34% do PIB de Espanha, o que corresponde a 3.700 milhões de euros.

A energia produzida com biomassa em Espanha permite-nos evitar importar o equivalente a mais de 10 milhões de barris de petróleo, e reduzir portanto as emissões de Gases de Efeito Estufa provocadas pelo utilização de combustíveis fósseis como o gasóleo ou o gás natural.

2016 marca um novo record na venda de lareiras de pellets enquanto se instalam menos caldeiras de biomassa.

Segundo dados do Observatório da Biomassa, em Espanha no ano passado instalaram-se 35.815 lareiras de pellets em toda a Espanha, o que pressupõe mais 22% que no ano anterior. Segundo os dados recolhidos, são bastantes as marcas que superam as 1.000 unidades vendidas e várias delas superam as 5.000 unidades por ano. A tendência de comercialização que oscilou para o canal “grandes armazéns de bricolage” continua a aumentar com equipamentos cada vez de menor potência mas mais tecnificados: a potência média das lareiras comercializadas em 2016 foi de 11,3kW de potência.

A instalação de caldeiras de menos de 50kW diminuiu 16% em relação aos dados de 2015. Conforme os dados recopilados, as vendas de topo de gama e de importação foram menores e a potência média instalada foi de 34,4kW.   

Em relação à instalação de caldeiras de biomassa de 50 kW ou mais, ou seja as instalações industriais e coletivas, a mesma diminui 15% em número e é o grupo de instalações de biomassa que mais reduziu a potência instalada. As principais causas desta redução foram devidas a uma consecução de acontecimentos que não favoreceram a mudança de caldeiras eficientes: meses de instabilidade política, baixos preços do gasóleo de aquecimento no princípio do ano e um inverno relativamente ameno com menos necessidades térmicas. Neste momento, com a metade do ano 2017 avançado, estamos a observar que esta tendência está a mudar sobretudo devido a que o preço do gasóleo de aquecimento no passado inverno chegou a aumentar mais de 50% em relação ao ano anterior.  

Expobiomassa, um evento que se consolida ao ritmo do sector.

A EXPOBIOMASSA 2017, a feira do sector mais importante no Sul da Europa este ano, a realizar em Valladolid de 26 a 29 de setembro, vai voltar a ser o reflexo da situação do sector da biomassa.  Mais de 600 expositores, procedentes de 30 países, vão apresentar o último em tecnologia, design, performances, etc., a 18.000 profissionais, ávidos de ver e adquirir equipamentos que oferecem soluções a um consumidor cada vez mais exigente e melhor informado.  As previsões são que a Expobiomassa aumente, esta edição, acima do 20% em relação à passada realizada há dois anos.

Fonte: Avebiom

Anuncie RM Neuvoo