Voltar

Madeiras : Energia

O que é Pellets

São partículas de resíduos agrícolas ou agroflorestais compactados sob a forma de um pequeno cilindro. Sua principal aplicação é no aquecimento comercial e residencial de ambientes. Também é utilizado para a geração de energia em plantas industriais.

Sua utilização é favorável ao meio ambiente, pois é neutro em carbono e tem baixas emissões de gases do efeito estufa, além de ser derivado de resíduos que constituíam um passivo ambiental.

O setor de produção de pellets é delimitado pelo conjunto das atividades relacionadas com a coleta de resíduos, a pelletização e a comercialização. Trata-se de um sistema agroindustrial (SAG) diferenciado dos demais produtos agrícolas e florestais, em função do seu caráter de reciclagem de resíduos industriais. A cadeia produtiva deste sistema é simples: inicia-se com a coleta de resíduos agrícolas, florestais e agroindustriais, depois vem o beneficiamento (pelletização) e a embalagem, até abranger os diferentes tipos de produtos oferecidos no mercado.

Os principais fornecedores são empresas reflorestadoras, agrícolas (principalmente a indústria canavieira), serrarias, laminadoras, fábricas de compensados e painéis de madeira reconstituída e agroindústria .

As cooperativas e, ou, associações de catadores de resíduos são responsáveis por recolher os resíduos gerados por empresas reflorestadoras, agrícolas (principalmente indústria canavieira), serrarias, laminadoras, fábricas de compensados, painéis de madeira reconstituída e agroindústria. Estas empresas, por sua vez, doam estes resíduos para a fábrica de pellets.

O principal mercado consumidor de pellets é composto pelos setores residencial e agropecuário; pelas indústrias de alimentos, bebidas e cerâmicas; pelas olarias e destilarias, que utilizam a lenha como insumo energético; e pelo setor siderúrgico (principalmente a indústria de aço e ferro-gusa), que utiliza o carvão vegetal.

Pela análise da cadeia produtiva desse sistema, pode-se depreender que existem dois grupos de problemas que afetam o setor: problemas associados ao mercado interno e problemas associados ao mercado externo. Dentre os problemas associados ao mercado interno, os mais importantes são: - Transporte da matéria-prima (resíduos) até a fábrica: em função da baixa relação densidade/ volume e, portanto, da baixa concentração energética por unidade de volume, o transporte da matéria-prima (resíduos) torna-se oneroso. No caso de resíduos lignocelulósicos, a distância máxima economicamente viável é de 150 km. - Heterogeneidade da matéria-prima: resíduos lignocelulósicos são caracterizados por apresentar grande heterogeneidade. Conseqüentemente, o processo produtivo pode se tornar oneroso, uma vez que é necessária a padronização desse material, bem como o ajuste dos equipamentos envolvidos na produção, a fim de obter um produto mais homogêneo e de qualidade. - Competitividade com outras fontes: o pellet é um produto que compete diretamente com a lenha e o carvão vegetal. Para gerar a mesma quantidade de energia, o custo da utilização de pellets é até 2,3 vezes maior que o da lenha e 1,25 vez maior que o do carvão vegetal.

Aqueles associados ao mercado externo são: - Atendimento à demanda: os volumes negociados são muitos elevados e o fabricante nacional não tem capacidade instalada suficiente para atender à demanda do mercado externo, o que dificulta a formalização de contratos. - Lentidão no trâmite de exportação. - Necessidade de elevado capital de giro para sustentar a produção por períodos superiores a seis meses.

Fonte: Renabio

Anuncie RM Neuvoo