Voltar

Madeiras estadunidenses e exóticas

Salgueiro

Nome científico:
Salix spp.

Outros nomes e Espécies Afins:
American Willow, Salgueiro chorão negro, salgueiro chorão do pântano

Descrição da Árvore:
A largura do alburno do salgueiro chorão varia de acordo com as condições de crescimento e é marrom cremoso claro. Em contraste, o cerne varia de marrom avermelhado pálido a café cinzento. A madeira conta com uma textura fina bem distribuída e embora geralmente as nervuras são retas, algumas vezes podem estar entrelaçadas ou formar um desenho.

Propriedades Físicas:
A madeira é fraca em flexibilidade, em compressão, na resistência ao impacto e em rigidez, com classificação baixa em curvatura à vapor.

Gravidade específica: 0,39
Peso médio: 417 Kg/m3
Encolhimento volumétrico médio: 11,5%
Módulo de elasticidade: 6960 Mpa
Dureza: N/A
(valores para o Salix nigra)

Região de Ocorrência:
No leste dos Estados Unidos. As principais zonas comerciais são os estados do centro e do sul, ao longo do rio Mississipi.

Durabilidade:
O salgueiro não é decomposição do cerne e é suscetível as pragas. O cerne resiste ao tratamento com preservativos, embora o alburno seja permeável a este tipo de tratamento.

Disponibilidade:
EUA: razoável para determinadas regiões, como madeira de serraria e como laminados.
Exportação: limitada devido a pouca demanda.

Trabalhabilidade:
O salgueiro pode ser trabalhado muito bem com ferramentas manuais ou a máquina, mas é preciso ter cuidado para evitar uma superfície disforme nos lugares onde existir nervura entrelaçada. É possível prega-la bem, assim como aparafusá-la. A colagem é excelente e, lixada e polida, oferece um ótimo acabamento. Seca bastante rápido, com um mínimo de desperdício, embora possa formar bolsas de umidade. Depois de seca, tem uma boa estabilidade dimensional.

Indicações de Uso:
Móveis, marcenaria, molduras interiores, painéis, portas, artigos esportivos, utensílios de cozinha e brinquedos

Fonte: AHEC
Anuncie RM Neuvoo