Voltar

Madeiras brasileiras e exóticas

Pau-rainha

Pau-rainha

Nome científico
Brosimum rubescens Taubert Moraceae

Distribuição geográfica

Distribui-se por toda a Amazônia brasileira, nas matas de terra firme dos Esta-dos de Mato Grosso, Amazonas, Pará e Amapá. Ocorre ainda no Peru, Co-lômbia, Guianas e Norte do Panamá.

Denominações Vulgares
Rainha, pau-rainha, muirapiranga, pau brasil.

Descrição da árvore
Altura (m): porte mediano, raramente com até 30,0.
Diâmetro (m): atingindo cerca de 1,0.
Sapopemas: altas.
Casca: superfície lisa, exudando látex branco.
Folhas: Folhas simples, alternas, pecioladas. Flores axilares, solitárias, unissexuadas, receptáculo globoso revestido de escamas contendo uma flor feminina e várias masculinas com dois estames. Fruto drupa, comestível.

Características da Madeira
Peso específico básico (g/cm³): 0,85 a 1,00 – pesada.
Cor do alburno: bege
Cor do cerne: vermelho ou avermelhado
Grã: entrecruzada a revessa.
Textura: média.
Cheiro e gosto: sem
Durabilidade natural: É muito resistente a fungos e outros xilófagos.
Trabalhabilidade: moderadamente fácil de serrar e aplainar, mas difícil de pregar e aparafusar, recebendo bom acabamento.
Poros: apenas notados a olho nu, poucos, pequenos, solitários e múltiplos, obstruídos por tilos ou resina da mesma cor da madeira.
Linhas vasculares: bem demarcadas, longas, retilíneas.
Figura radial: visíveis somente sob lente.
Figura tangencial: são fáceis de ver a olho nu, baixos.
Parênquima axial: aliforme simples ou confluente, unindo os poros.
Camadas de crescimento: nítidas, percebidas por zonas de tecido fibroso.

Usos indicados
Móveis especiais, cabos e objetos torneados, faqueados decorativos, objetos de adorno, artesanato, tacos para assoalhos, construção civil em geral.

Neuvoo Anuncie RM