Voltar

Madeiras brasileiras e exóticas

Pau-cigarra

Nome científico
Senna multijuga

Descrição da árvore

Forma: espécie caducifólia, arvoreta a árvore, com 2 a 10 m de altura e 20 a 30 cm de DAP, podendo atingir até 20 m de altura e 60 cm de DAP, na idade adulta.
Tronco: curto, reto a levemente tortuoso. Fuste com até 5 m de altura.
Ramificação: irregular e estendida. Copa baixa, baixa, arredondada e irregular, com ramos jovens lenticelados.
Casca: com espessura de até 5 mm. A casca externa é cinza, lisa a levemente áspera com manchas claras e com cicatrizes peciolares . A casca interna é verde-acastanhada.

Características da Madeira
Massa específica aparente: a madeira do pau-cigarra é leve (0,45 a 0,51 g.cm³), 15% de umidade (Mello, 1950; Marchiori, 1997).
Cor: alburno de coloração castanho-clara; cerne castanho escuro e nem sempre bem demarcado.
Características gerais: superfície pouco lustrosa; textura grossa. Sabor e gosto distintos. Madeira pouco durável.

Espécies Afins
Várias espécies de Cássia passaram a ser designadas como Senna (Irwin & Barneby, 1982). A diferença entre Senna e Cassia baseia-se no porte, na presença ou não de bractéolas e de nectários, nas características do androceu e do fruto.
Senna (K. Bauhin) P. Miller é um gênero com aproximadamente 250 espécies de distribuição pantropical, a maioria nas Américas, África e Austrália e poucas espécies na Ásia e Oceania.
São descritas as seguintes subespécies e variedades do pau-cigarra: Senna multijuga subsp. Multijuga var. multijuga; Senna multijuga subsp. Multijuga var. verrucosa (Vog) Irwin & Barneby.; e Senna multijuga subsp.lindleyana (Gardner) Irwin & Barneby var. lindleyana.

Produtos e Utilizações
Madeira serrada e roliça: a madeira do pau-cigarra é usada localmente em construção civil, como esquadrias estacas, forros e tabuados é adequada para fósforos, moveis populares e mourões de baixa durabilidade.
Energia: produz lenha e carvão de qualidade razoável.
Celulose e papel: espécie inadequada para este uso.

Ocorrência Natural
Latitude: S. multijuga ocorre desde 2º30’ S no Pará a 28º S em Santa Catarina.
Variação latitudinal: de 5 m, no litoral das Regiões Sul e Sudeste a 2.000 m de altitude, no Estado do Rio de Janeiro ( Luetzelburg, 1922/1923).

Anuncie RM Neuvoo