Voltar

Madeiras brasileiras e exóticas

Mandioqueira

Nome Científico:
Didymopanax calvum, decne & Planth., Araliaceae.

Outros nomes e Espécies Afins
Recebe também os nomes de Mandioqueiro, Mandiocão e Caixeta. D. morototoni (Amazônia) e D. navarroi (serras da Cantareira e de Paranapiacaba, em São Paulo), cujas madeiras têm praticamente as mesmas aplicações, recebem a mesma denominação.

Descrição da Árvore
A árvore alcança até 40 m de altura por 70 cm de diâmetro, possuindo tronco reto e cilíndrico.

Características da Madeira
Madeira de cerne branco-palha, com leve tonalidade rósea, uniforme; alburno não diferenciado. Textura média, grã direita; superfície ligeiramente áspera ao tato, com brilho atenuado. Cheiro e gosto imperceptíveis.

Região de Ocorrência
Nas matas litorâneas nos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Na região Amazônica é mais comum a espécie Didymopanax morototoni, conhecida por Morototó.

Propriedades Físico-Mecânicas
A Mandioqueira tem massa específica média, resistência mecânica entre baixa e média e retratibilidade também média.

Massa específica g/cm3 kg/m3
Aparente(15% de umidade) 0,70 700
Básica 0,57 570
Retração Total Radial Tangencial Volumétrica
(%) 4,7 8,7 12,5
Índice tangencial/radial = 1,85
Resistência Mecânica (kgf/cm2) Madeira Verde A 15% de umidade
Compressão axial 386 532
Flexão estática 740 1.030
Tração normal 46 -

Processamento:

Comportamento Durante a Secagem
Madeira sem informações precisas quanto ao comportamento durante a secagem.

Trabalhabilidade
Madeira fácil de se trabalhar em todas as operações de beneficiamento.

Indicações de Uso
Painéis compensados, miolo de portas, partes internas na construção civil (molduras, guarnições, rodapés, forros, etc.), embalagens, saltos para calçados, brinquedos e similares.

Neuvoo Anuncie RM