Voltar

Madeiras brasileiras e exóticas

Jenipapeiro

Nome científico
Genipa americana

Descrição da árvore

Forma: árvore perenifólia; no Acre, é caducifólia (Deus et al., 1993). Comumente apresenta 5 a 15m de altura e 20 a 60cm de DAP, podendo atingir 30m de altura e 90cm de DAP, na idade adulta.
Tronco: reto e cilíndrico. Fuste normalmente curto, quando isolado, com 3 a 8m de comprimento, mas, na floresta, atinge até 15 m.
Ramificação: dicotômica. Copa estreita, arredondada, com folhagem característica.
Casca: com aproximadamente 6 mm de espessura (Prance & Silva, 1975). A casca externa é parda-clara a cinzenta-esverdeada, lisa até áspera pela presença de lenticelas, com placas brancas. A casca interna é branca-amarelada, macia.

Características da Madeira
Massa específica aparente: a madeira do jenipapeiro é moderadamente densa (0,62 a 0,71 g/cm³), a 15% de umidade (Mello, 1971; Paula & Alves, 1997), ocasionalmente até 0,85 g/cm³ (Benitez Ramos & Montesinos Lagos, 1988).
Massa específica básica: 0,660 t./m3 (Mendes et al., 1982).
Cor: alburno de coloração marfim. Cerne branco-acinzentado ou cinza-pardacento, às vezes com tonalidade ligeiramente violácea.
Características gerais: textura fina; grã irregular, às vezes ondulada. Cheiro ligeiramente perceptível e gosto imperceptível.
Durabilidade natural: é suscetível ao ataque de cupins de madeira seca e fungos apodrecedores.
Preservação: o alburno e o cerne são passíveis de serem preservados mediante sistema de pressão a vácuo.
Secagem: a secagem ao ar é lenta, apresentando ligeiros defeitos. Na secagem artificial, recomendam-se programas moderados.
Trabalhabilidade: fácil. Recebe bem o verniz.

Espécies Afins
O gênero Genipa L. é um gênero neotropical com sete espécies. Genipa caruto H.B.K. distingue-se de Genipa americana praticamente só pelas folhas inferiores fulvo-tomentosas, razão por que na Flora Brasílica de Martius aparece como variedade de Genipa americana (Rizzini, 1971). Neste documento, Genipa caruto é considerada sinonímia botânica, seguindo linha adotada por vários botânicos (Little Junior & Dixon, 1983; Lopez et al., 1987; Benitez Ramos & Montesinos Lagos, 1988).

Produtos e Utilizações
Madeira serrada e roliça: a madeira do jenipapeiro é considerada de primeira qualidade, elástica e flexível, sendo usada em construção naval e civil, carroçaria, tanoaria, móveis de luxo, palitos, marcenaria, moldes para aeromodelismo, fôrmas de sapato, espadas para esgrima, torneado, coronhas de armas, cabos de ferramentas e de máquinas agrícolas, estatuetas, construções de barcos; e chapas decorativas. As pequenas dimensões do porte final das árvores constituem obstáculo a sua utilização em plantios, visando produção de madeira.
Energia: lenha de baixo poder calorífico.
Papel e celulose: a madeira desta espécie pode ser utilizada para a fabricação de papel (Paula, 1986).

Ocorrência Natural
Latitude: 20ºN (México) a 22º 47 S (Brasil, em Porto Rico, no Paraná).
Variação altitudinal: de 25m no Espírito Santo a 750m de altitude, em Minas Gerais.

Anuncie RM Neuvoo