Voltar

Madeiras chilenas e exóticas

Coigüe

Coigüe Região de ocorrência:
O Coigüe, ou chamado cientificamente dombeyi de Nothofagus, corresponde a famila agaceaes, é uma espécie que está em altitudes diferentes, geralmente ocupando solos pobres, ao longo da cordilheira da Costa, a partir da cordilheira dos Andes e o Vale Central do Chile, isto significa; da província do Colchagua até Aysén, sendo uma das árvores mais comuns e abundantes das florestas do Chile. Associa-se com todas as espécies nativas, podendo também formar florestas puras. Está junto com o larch, a araucária e o ulmo, uma das árvores de maior dimensão da floresta chilena, alcançando alturas superiores aos 40 metros e diâmetros de até 4 metros ou mais. O crescimento é relativamente rápido, tendo incrementos anuais em seu diâmetro de 1 cm. Seu tronco é reto, cilíndrico e livre de falhas em grande parte de sua extensão.

Descrição da árvore:
O Coigüe possui um cerne e uma brancura não muito definida. A madeira de cor marrom pálida pode variar de uma tonalidade rósea a um avermelhado. Os anéis de crescimento são visíveis, e a madeira oferece marmoreado marcado, um brilho e uma textura bem homogênea.

Resistência:
É uma madeira semi-pesada e semi-dura, não muito durável, refratário à impregnação, relativamente fácil de trabalhar e de flexão média. É de difícil secagem com contração e colapso muito grande, porém, uma vez seca é estável. Enverniza sem problema.

Indicações de uso:
Os usos principais estão em geral na área da construção, e na produção de dormentes, pisos, assoalhos, móveis, chapas, forros, artes, embalagens, barris e cabos de ferramentas.

Fonte: chilexport.com
Anuncie RM Neuvoo