Voltar

Madeiras brasileiras e exóticas

Pinus-elioti

Pinus-elioti Nome Científico:
Pinus elliotti Eng. Pinaceae

Outro nomes e Espécies Afins:
Pinus, Pinheiro.Nomenclatura Estrangeira:Southern pine, Southern yellow pine, Slash pine.

Ocorrência:
Epécie introduzida, presenta nas plantações nos Estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do sul.

Características Gerais:
Madeira de cor amarela pálida, textura fina e grã direita, com gosto e cheiro resinosos.

Durabilidade Natural:
Madeira de baixa resistência ao ataque de fungos e insetos

Propriedades Físico-Mecânicas:

Densidade de massa aparente (15%) 480 Kg/m3
0,48 g/cm3
Contrações Radial 3.40% -o-
Trangencial 6,30% -o-
Compreensão axial*: Limite de resistência madeira (15%) 31 MPa 321 kgf/cm2
Flexão estática Limite de resistência madeira (15%) 70 MPa 710 kgf/cm2
Módulo de elasticidade - verde 6.463 MPa 65.900 kfg/cm2
Dureza Janka - verde - Topo 1.932 N 197 Kg
*compressão paralela às fibras.-Fonte: IPT (1989)

Trabalhabilidade:
Sua trabalhabilidade é fácil, por meio de soluções preservantes.

Indicações de Uso:
A madeira de pinus elioti é usada na construção civil leve interna e de esquadrias, em mobiliário de utilidade geral, laminados e compensados, embalagens e paletes, artigos de esporte e brinquedos, e também na de bobinas e carretéis.

Processamento:
Madeira de aplainamento, desdobro, torneamento, furação, desenrolamento, lixamento colagem e fixação de pregos e parafusos consideradas fáceis, com bom acabamento. A secagem também apresenta-se fácil.
Anuncie RM Neuvoo