Voltar

Madeiras brasileiras e exóticas

Orelha-de-macaco

Orelha-de-macaco Nome científico
Enterolobium schomburgkii (Benth.) Benth

Família
Leguminosae Mimosoideae

Nomes comerciais
BRASIL :fava-orelha-de-negro, faveira-de-rosca ( PA ), faveira-dura ( PA/AM ), orelha-de-gato ( PA ), orelha-de-negro, timbaúba ( PA ), timbó-da-mata ( PA ).

Origem
Amazonas, Pará, Acre, Amapá, Maranhão, Mato Grosso e Goiás. Ocorre ainda nas Guianas, América Central, Peru e Bolívia.

Característica gerais
Cerne marrom-pálido a marrom-amarelado-claro, distinto do alburno amarelo-pálido.Anéis de crescimento distintos, grã revessa ou ondulada, textura média a grossa, brilho moderado e cheiro imperceptível.

Secagem
Muito rápida, apresentando tendência moderada a rachaduras e a torcimento fortes.

Trabalhabilidade
Serra :fácil de trabalhar; plaina :fácil de trabalhar, acabamento muito ruim; torno :fácil d trabalhar, acabamento bom; broca :fácil de trabalhar, acabamento bom.Fácil de pregar e de parafusar.Madeira fácil de faquear, gerando lâminas lisas, compactas, fáceis de secar e com superfície brilhante.Recomenda-se aquecimento prévio para faquear.

Durabilidade
Resistente ao ataque de fungos apodrecedores e altamente resistente a cupins.

Preservação
Alburno fácil de preservar com CCA-A e cerne não tratável com creosoto ou CCA-A, mesmo sob pressão.

Usos
Construção civil em geral, carpintaria, marcenaria e acabamento, assoalhos, móveis, paletes, cabos de ferramentas, peças torneadas, postes e pilares, dormentes, compensados, laminados decorativos, tacos, marcos de portas e janelas, vigas, caibros, ripas, molduras para embarcações, cruzetas.
Neuvoo Anuncie RM