Voltar

Madeiras brasileiras e exóticas

Jacarandá-paulista

Nome Científico:
Machaerium villosum Vog. Fabaceae

Outro nomes e Espécies Afins:
Jacarandá, Jacarandá-amarelo, Jacarandá-escuro, Jacarandá-pardo, Jacarandá-pedra, Jacarandá-tã-do-mato, Jacarandá-do-cerradão.

Nomenclatura Estrangeira:
Brown jacarandá

Ocorrência:
Espécie presente nos Estados do Pará, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Goiás e Mato Grosso.

Características Gerais:
Madeira pesada, de cor castanha avermelhada escura, especto fibroso atenuado, textura grosseira e grã irregula, com gosto indistinto e cheiro agradável.

Durabilidade Natural:
A madeira demonstra-se resistente ao ataque de organismos xilófagos, de longa durabilidade, mesmo sob condições favoráveis ao apodrecimento.

Propriedades Físico-Mecânicas:

Densidade de massa aparente (15%u) 850 Kg/m3 0,85 g/cm3
Contrações Radial 2,90% -o-
Trangencial 6,90% -o-
Compreensão axial*: Limite de resistência madeira (15%u) 55 MPa 561 kgf/cm2
Flexão estática Limite de resistência madeira (15%u) 118 MPa 1.196 kgf/cm2
Módulo de elasticidade - verde 10.876 MPa 110.900 kfg/cm2
Dureza Janka - verde - Topo 7.944 N 810 Kg
*compressão paralela às fibras.-Fonte: IPT (1989)

Trabalhabilidade:
Sua tratabilidade é difícil devido à impermeabilidade do cerne.

Indicações de Uso:
Por ser de aparência agradável, e possuir propriedades mecânicas entre alta e média, pode ser usada na construção civil pesada externa, na construção civil leve interna e esquadrias. Utilizada ainda como assoalhos domésticos, mobiliário de alta qualidade, laminados e compensados, na fabricação de instrumentos musicais, decoração e adorno.
Neuvoo Anuncie RM