Voltar

Madeiras brasileiras e exóticas

Goiabão

Goiabão Nome Científico:
Pouteria pachycarpa Pires Sapataceae

Outro nomes e Espécies Afins:
Abiurana, Abiurana-amarela, Abiurana-goiba, Abiu-Casca-Grossa;

Ocorrência:
A espécie ocorre no Amazonas, Acre, Rondônia, Amapá, em quase todo Estado do Pará, Maranhão e Mato Grosso.

Características Gerais:
O goiabão é uma madeira pesada, de cor amarela pálida, textura fina e grã direita, com gosto e cherio indistintos.

Durabilidade Natural:
A madeira não é durável, com baixa resistência ao ataque de fungos e cupins.

Propriedades Físico-Mecânicas:

Densidade de massa aparente (15%u) 740 Kg/m3
0,74 g/cm3
Contrações Radial 6,49% -o-
Trangencial 22,60% -o-
Compreensão axial*: Limite de resistência madeira (15%u) 83 MPa 842 kgf/cm2
Flexão estática Limite de resistência madeira (15%u) 167 MPa 1.699 kgf/cm2
Módulo de elasticidade - verde 15.495 MPa 158.000 kgf/cm2
Dureza Janka - verde - Topo 7.532 N 768 Kg
*compressão paralela às fibras.-Fonte: IPT (1989)

Tratabilidade:
Por ter alta permeabilidade, é uma madeira fácil de ser tratada por produtos preservativos.

Indicações de Uso:
Por ser uma madeira pesada é indicada para construção civil pesada e, se devidamente preservada, também para a construção marítima. Pode ser usada ainda para construção civil leve e interna. Tem sido utilizada para fabricar assoalhos domésticos, mobiliário de utilidade geral e mesmo de luxo, cabos de ferramentas e utensílios, embalagens, paletes e instrumentos musicais.

Processamento:
O aplainamento do goiabão é considerado moderadamente difícil, assim como seu desdobro. O licamento, furação e fixação são considerados sregulares e recomenda-se perfuração prévia à colocação de pregos. A colagem é moderadamente fácil e o acabamento é bom. a secagem é muito rápida em estufa, apresentando tendência a encanoamentos e rechaduras. Nesse caso, recomenda-se uma secagem mais lenta para evitar defeitos.
Neuvoo Anuncie RM