Voltar

Madeiras brasileiras e exóticas

Oiticica-Amarela

Oiticica-Amarela

Outros nomes: catruz, gameleiro, guariúba, guariúba-amarela, janitá, oiti, oiticica, oiticica-da-mata, quariúba, tatajuba-amarela, ticica.

Ocorrência: Brasil - Amazônia, Mata Atlântica, Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Rondônia.

CARACTERÍSTICAS GERAIS

Características sensoriais: cerne e alburno distintos pela cor, cerne amarelo quando recém cortado escurecendo para castanho-amarelado, alburno branco-amarelado; brilho moderado; cheiro e gosto imperceptíveis; densidade média; moderadamente dura ao corte; grã direita ou entrecruzada; textura média.

Descrição anatômica macroscópica:

• Parênquima axial: visível a olho nu, paratraque¬al aliforme confluente em faixas regulares contínuas, em trechos curtos, intercalado por parênquima vasicêntrico escasso

• Raios: visíveis a olho nu no topo, na face tan¬gencial é visível apenas sob lente, poucos

• Vasos: visíveis a olho nu, médios a grandes; muito poucos a poucos; porosidade difusa; solitários e múltiplos; obstruídos por tilos

• Camadas de crescimento: distintas, demarca¬das pelo parênquima marginal e zonas fibrosas mais escuras (Fonte: IPT, 1983; IPT, 1989a)

DURABILIDADE / TRATAMENTO

Durabilidade natural: em ensaio de laboratório apresentou baixa durabilidade a organismos xilófagos (fungos, cupins e organismos marinhos) (Berni et al., 1979; Lopez, 1982; IPT, 1989a). Baixa resis¬tência ao ataque de fungos e cupins de madeira seca (IBAMA, 1997a).

Tratabilidade: o cerne é difícil de ser tratado e o alburno é moderadamente difícil de tratar (IPT, 1989a; INPA, 1991). Cerne impermeável às soluções preservantes tanto de creosoto como de CCA-A, mesmo em tratamento sob pressão (IBAMA, 1997a).

CARACTERÍSTICAS DE PROCESSAMENTO

Trabalhabilidade: moderadamente difícil de serrar. É fácil de aplainar, furar e pregar. Recebe bom acabamento (INPA, 1991). A presença da grã entrecruzada requer ferramentas bem afiadas para se obter uma superfície bem acabada (Jankowsky, 1990).

Secagem: a secagem ao ar é moderadamente rápida com leve tendência ao empenamento e rachaduras. A secagem em estufa deve ser cuidadosamente controlada para evitar o agravamento desses efeitos (Jankowsky, 1990).

PROPRIEDADES FÍSICAS

Densidade de massa

Aparente a 15% de umidade: 560 kg/m3 / Básica: 467 kg/m3

Contração

Radial: 2,2% / Tangencial: 4,4% / Volumétrica: 7,3%

PROPRIEDADES MECÂNICAS

Flexão

• Resistência:

- Madeira verde: 72,0 MPa (734 kgf/cm2)

- Madeira a 15% de umidade: 80,3 MPa (819 kgf/cm2)

• Limite de proporcionalidade - Madeira verde: 37,5 MPa (382 kgf/cm2)

• Módulo de elasticidade - Madeira verde: 7963 MPa (81200 kgf/cm2)

Compressão paralela às fibras

• Resistência:

- Madeira verde: 36,9 MPa (376 kgf/cm2)

- Madeira a 15% de umidade: 45,1 MPa (460 kgf/cm2)

• Coeficiente de influência de umidade: 2,1%

• Limite de proporcionalidade - Madeira verde: 30,1 MPa (307 kgf/cm2)

• Módulo de elasticidade - Madeira verde: 11513 MPa (117400 kgf/cm2)

Outras propriedades

• Resistência ao impacto na flexão - Madeira a 15% (choque) – trabalho absorvido: 9,8 J (1,0 kgf.m)

• Cisalhamento - Madeira verde: 9,8 MPa (100 kgf/cm2)

• Dureza Janka paralela - Madeira verde: 4835 N (493 kgf)

• Tração normal às fibras - Madeira verde: 5,8 MPa (59 kgf/cm2)

• Fendilhamento - Madeira verde: 0,6 MPa (6,1 kgf/cm2)

Observação: os resultados dos ensaios das propriedades físicas e mecânicas foram obtidos de acordo com a Norma ABNT MB26/53 (NBR 6230/85). (Fonte: IPT, 1989a).

Nota: as unidades de grandeza MPa, N e J do Sistema Internacional (SI) são também apresentadas nas unidades técnicas kgf/cm2, kgf e kgf.m, respectivamente.

USOS

Construção civil

• Leve interna, esquadrias: persianas, venezianas

• Leve interna, decorativa: rodapés, forros, lambris

• Leve interna, estrutural: ripas, partes secundárias de estruturas

• Uso temporário: andaimes, escoramento, fôrmas para concreto

Mobiliário

• Alta qualidade: móveis decorativos

Outros usos:

• instrumentos musicais ou parte deles

• decoração e adorno

• lâminas

• chapas compensadas

• cabos de ferramentas

• utensílios geral

• embalagens

Pode substituir: outras madeiras de uso na construção civil leve externa e interna estrutural, decorativa e de utilidade geral, tais como cedrinho ou quarubarana, cupiúba, garapa, itaúba, jacareúba, louro vermelho, muiracatiara e tauari.

Fonte: IPT

Anuncie RM Neuvoo