Voltar

Madeiras estadunidenses e exóticas

Gumífero

Nome científico:
Liquidamber styraciflua

Outros nomes e Espécies Afins:
American Gum, Laquidâmbar, eucalipto australiano, ocozol

Descrição da Árvore:
O alburno do laquidâmbar tende a ser largo, com tonalidades que vão do branco ao rosa claro, enquanto que o cerne é marrom avermelhado, geralmente com nós mais escuros. A madeira apresenta nervura irregular, com freqüência entrelaçada, o que produz um atraente desenho. Possui uma textura fina e uniforme.

Propriedades Físicas:
A madeira do laquidâmbar é relativamente dura, rígida e grossa; tem uma classificação baixa em curvatura a vapor.

Gravidade específica: 0,52
Peso médio: 545 kg/m3
Encolhimento volumétrico médio: 12%
Módulo de elasticidade: 11.308 MPa
Dureza: 3781 N

Região de Ocorrência:
Os gumíferos conformam uma parte importante dos bosques de madeiras de lei do Leste e se encontram ao longo do Sudeste dos Estados Unidos.

Durabilidade:
O cerne está considerado como não resistente à decomposição, sendo suscetível ao ataque de pragas. O cerne é mais ou menos resistente ao tratamento com preservativos, no entanto o alburno é permeável.

Disponibilidade:
EUA: disponível com facilidade, geralmente separada por cor e vendida como eucalipto australiano (alburno) e laquidâmbar (cerne).
Exportação: limitada em alguns mercados por causa da baixa procura. Cada vez vai se tornando mais popular.

Trabalhabilidade:
A madeira pode ser trabalhada com facilidade, tanto com ferramentas manuais como com máquinas. É fácil de colar, aparafusar e pregar. Não oferece dificuldades para pintar e pode ser lixada e polida para um acabamento excelente. Seca rapidamente, embora tenha uma forte tendência a entortar e torcer. A contração é alta e esta madeira é suscetível a flutuações no seu rendimento.

Indicações de Uso:
Móveis para gabinetes, partes da mobília, portas, marcenaria interna, tiras e molduras, torneados e ligações para trilhos. Pintado, resulta um bom substituto do nogal.

Fonte: AHEC
Anuncie RM Neuvoo