MENU
Adesivos
Bioenergia
Carbono
Construo
Editorial
Esquadrias
Eucalipto
Manejo Florestal
Marketing
Mercado-Mveis
Mrito Exportao
Painis
Preservao
E mais...
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°97 - JUNHO DE 2006

Eucalipto

Tcnicas de plantio alteram resultados

O Eucalipto plantado, atualmente, em quase todo o mundo, por se uma planta que possui espcies diversificados em condies de clima e solo. A maioria das espcies plantadas no Brasil apresenta um crescimento rpido, produz grande quantidade de madeira e subprodutos e tem fcil adaptao.

Para se ter uma idia da diversificao das espcies, existem eucaliptos que se adaptam muito bem a regies de temperaturas de 35C e outros que suportam um frio de at 18C abaixo de zero.

Embora se diga que o eucalipto prospera nos mais variados climas e solos, como toda plantao, ele necessita de certos cuidados para sua boa produo e desenvolvimento.

O eucalipto considerado uma cultura recuperadora de solo. Por ter razes profundas, ele busca, nas camadas inferiores do solo, nutrientes minerais que j esto fora do alcance de razes superficiais.

Por esse motivo, o eucalipto pode controlar a eroso do solo e tambm ocupar reas que so imprprias para a agricultura. Alm disso, serve de matria-prima para diversas finalidades como marcenaria, apicultura, papel e celulose etc.

Dentre as principais espcies cultivadas recomendamos:

- Papel e celulose (Eucalyptus grandis, E. saligna, E. urophylla);

- Mouro de cerca (E. citriodora, E. robusta, E. globulus);

- Pontalete para construo (E. citriodora, E. robusta, E. globulus);

- Energtico - lenha, carvo (E. grandis, E. urophylla, E. torilliana);

- Postes (E. citriodora, E. robusta, E. grandis).

Algumas instrues tcnicas podem ajudar no plantio de eucalipto.

Retire terra de barrancos numa profundidade de aproximadamente 50cm e peneire, deixando-a livre de torres.

Use sacos plsticos com 8cm x 15cm (ou semelhantes), cm 4 ou mais furos na parte inferior. Encha-os uniformemente com a terra peneirada, deixando-a compactada.

Faa a semeadura

- Organize os sacos plsticos, j cheios com terra, em canteiros com 1m de largura, em superfcie plana colocando um bem encostado ao outro;

- Cerque os canteiros com tbuas, varas, tijolos ou mesmo terra;

- Peneire uma camada fina de terra sobre os sacos plsticos, numa peneira de malha fina (fub);

- Dilua 150g de adubo NPK 4-14-8 (ou parecido) em 8 litros d'gua e aplique em cada m2 de canteiro;

- Peneire novamente uma leve camada de terra, para isolar o adubo da semente;

- Efetue a semeadura distribuindo de 3 a 5 sementes em cada saquinho;

- Peneire novamente uma leve camada de terra fina.

Cobertura e irrigao

- Peneire uma camada de 0,5cm de palha de arroz, com peneira de malha (feijo), ou cubra com "sombrite 50%" (ou sap);

- Caso a cobertura seja sombrite ou sap, mantenha uma altura de 10cm do canteiro;

- Retire a cobertura quando a muda atingir 2cm de altura;

- Aps a semeadura, faa duas irrigaes abundantes por dia.

Quando as mudas apodem 3 a 4cm deixe as mais vigorosas e arranque as outras, podendo aproveit-las cortando suas razes, deixando no mximo 0,5cm. Plante essas mudas nos sacos plsticos em que no houve germinao.

Utilize a mesma adubao da semeadura logo aps a seleo das mudas; Repita a adubao a cada 15 dias, por mais duas ou trs vezes; Quando as mudas atingirem l5cm, no adube mais.

Quando as mudas atingirem cerca de 15 cm, faa a movimentao, colocando as maiores nas laterais do canteiro e as menores no centro.

Pode-se efetuar novas adubaes no centro do canteiro, at que as mudas menores alcancem o tamanho das outras. Na dvida, no coloque mais adubo.

Selecione e encaixote

- Quando a muda atingir de 15 a 30 cm diminua a irrigao para "amadurecimento" (ocasio em que a mesma fica avermelhada e pronta para o encaixotamento);

- Aps o "amadurecimento", selecione as mudas do mesmo tamanho e encaixote-as para serem embarcadas.

Para o plantio do eucalipto voc deve fazer a operao de destoca, aproveitando o material existente na lavoura, juntando o resto do mato para fazer o encoivaramento. Quando a vegetao for rasteira e baixa, o ideal fazer a sua incorporao no solo atravs de uma gradagem.

Aps a limpeza do terreno, inicie os trabalhos de arao e gradagem. Esses trabalhos devem, de preferncia ser realizados aps as chuvas ou com solo mido. Isso melhora a profundidade da arao. Se possvel, quando necessrio, faa a gradagem duas vezes.

Quando voc efetuar os trabalhos de limpeza e arao, faa uma programao dos aceiros e carreadores internos. Os aceiros devem ter no mnimo 6m de largura em todo o permetro da rea, facilitando a preveno e combate a incndios.

Os carreadores internos em reas inclinadas devero ser traados em sentido bem suave, cortando as guas, de modo a no serem prejudiciais pela eroso. Podero ser traados com sadas e escoamento de guas ou com elevao de terras no sistema de curvas de nvel.

Aps a limpeza do terreno, inicie o servio de combate s formigas sava, quenqum ou outra. Para voc combater a sava, utilize um formicida granulado. No aconselhvel que voc utilize formicida em dias chuvosos. No combate formiga quenqum utilize as mini-iscas, ou ento, descubra o olheiro e aplique um inseticida adequado.

Quanto maior o formigueiro, maior a quantidade de formicida que voc deve colocar no olheiro. Caso voc coloque uma quantidade pequena, as formigas ficam resistentes quele formicida, comeam a retirar do formigueiro os granulados e no carregam mais. Caso isso acontea, mude de marca de produto e diferencie o atrativo.

Para voc ficar sabendo se est colocando a quantidade 'correta de formicida, mea rapidamente o formigueiro conforme as instrues abaixo:

1. Mea a terra solta (murundum) em m2;

2. Por exemplo, 2m de largura por 5m de comprimento = 10m2 = rea do formigueiro;

3. Para cada 10m2 (rea) use 100 gramas de formicida, ou para cada 1m2, 10 gramas;

4. importante no tocar com as mos nas iscas. Use luvas ou coloque o produto diretamente da embalagem nos formigueiros.

O espaamento importante

medida em que deixamos maior espao (rea) para cada planta, ela ir provavelmente se desenvolver mais em menor tempo. Quando mantemos o espaamento muito fechado, corremos riscos de ter um alto ndice de rvores dominadas. O espaamento que recomendamos de 3m x 2m, perfazendo 6m2 de rea por rvore, com 1.666 plantas por hectare.

Isso impede que voc agricultor escolha o espaamento que melhor se adapte par a situao de suas terras, lugar ou topografia. Porm, em nenhuma hiptese, o espaamento deve ser menor do que 2m x 2m.

O alinhamento poder ser feito atravs de cordas, conforme o espaamento desejado. Marque a corda na distncia entre uma cova e outra. Nos terrenos planos, voc pode utilizar trator com sulcador, que cruzando as linhas deixar o espaamento desejado.

O agricultor pode utilizar a adubao mecnica ou manual de acordo com a inclinao do seu terreno. No caso da adubao mecnica, quando o trator fizer o sulco, pode tambm efetuar a adubao em conjunto (adubao em sulco). Esse procedimento ajuda nos resultados e diminui os custos.

No plantio so usados 100 gramas de NPK 10-30-10 ou uma frmula semelhante a essa com uma cobertura da mesma frmula depois de 10 meses a um ano. A adubao manual utilizada em terrenos inclinados, onde no se consegue mecanizao.

Efeito da adubao na cultura

Planta Altura das plantas no 5 ms aps o plantio (cm)

Sem adubao 49,58

Adubao na cova 110,49

Plantio e adubao no sulco 110,62

Coveamento em terrenos inclinados

A cova deve ser feita com 30cm de largura por 30cm de profundidade e aterrada. Em seguida deve-se colocar o adubo. Voc deve efetuar o plantio com as primeiras chuvas, pois nesse caso as covas ficaro com terras soltas (aterradas). Utilize uma enxadinha pequena para abrir e colocar as mudas.

Quando o coveamento aberto e no aterrado, o sol seca rapidamente a terra a ser colocada na planta estar seca. Nunca plante em covas muito pequenas e principalmente em solos compactados.

Quando a cova de profundidade pequena as razes encontram impedimento para penetrao, que na maioria dos casos se d devido compactao de terreno. Nesse caso as razes se enroscam e em conseqncia teremos uma planta com desenvolvimento lento e provavelmente comprometida.

Quando a cova for mais profunda, a planta encontra condies de desenvolver as razes e consequentemente consegue um crescimento normal.

Para fazer a limpeza da rea, a coroa pequena a muda prejudicada pela competio do mato. J quando a coroa feita corretamente a muda tem espao suficiente par um bom desenvolvimento (60cm de raio).

Quando for plantar em reas de pasto (braquiria), faa uma coroa maior, com 75cm de raio e adube com super fosfato simples 150 g/cova. A cobertura tambm deve ser feita 60 dias aps o plantio, mantendo ainda a coroa sempre limpa.

Quando transportar as mudas do viveiro de produo para o local do armazenamento, voc deve ter cuidado especiais:

- O caminho deve ser coberto com lona, mesmo que a distncia no seja muito longa, pois o vento causado pela velocidade do veiculo queima as folhas das mudas;

- As caixas devero ser colocadas no cho ou no local do armazenamento, devagar, para no abalar as razes e causar perdas;

Essa operao dever ser observada e repetida no transporte do local do armazenamento para o campo;

Ao distribuir as mudas, nas proximidades das covas, nunca jogue-as de cima e sim utilize meios que possibilitem coloc-las suavemente na cova ou na sua proximidade.

Procure guardar sempre corretamente as mudas Em sacos plsticos: limpe uma rea plana onde tenha gua nas proximidades. Faa canteiros com 1m de largura e 5 a 10 m de comprimento, para que haja ventilao nas mudas, deixe espao de 0,5m entre um canteiro e outro, para trnsito na irrigao. Nunca armazene todas as mudas juntas sem espao, formando um canteiro nico, pois dessa forma poder ocorrer abafamento e consequentemente doenas. Guarde as mudas em lugares abertos, e iluminados.

Em tubetes: o armazenamento ideal das mudas feito em telas com 1m de largura e comprimento de at 10m, fixas em madeira, na altura de 1m a 1,30m. Os tubetes devem ser distribudos na tela sempre com espaos para ventilao. No caso de no possuir telas na propriedade, voc poder armazenar as mudas na terra com os seguintes cuidados:

1. Faa canteiros de 80cm de largura e comprimento que no ultrapasse 10cm;

2. Peneire uma camada de areia ou terra solta, de aproximadamente 10cm de altura e sobre esses canteiros distribua os tubetes espaados;

3. Irrigue conforme a necessidade. Aps a retirada do tubete, a muda tem uma durabilidade de um a dois dias.

A hora do plantio

Se a embalagem da muda que vai ser plantada for de saco plstico, retire-a totalmente e cubra a cova com terra, l a 2cm acima da parte superior do colo da muda. A terra dever ser comprimida com as mos ou ps, deixando a muda na posio vertical. Observe sempre se o adubo foi bem misturado terra.

As mudas embaladas em tubetes devem ser conduzidos para o local de plantio, para serem retiradas dos tubetes. Para que isso acontea, basta um leve toque na parte superior. Voc deve ter o cuidado de no levar, junto cova, terra compactada, para no entortar a muda, pois isso prejudicaria seu desenvolvimento inicial.

O plantio de eucalipto pode ser consorciado com o de milho ou de feijo, desde que no haja mais do que uma nica linha de feijo ou de milho ao centro da rua em que foi plantado o eucalipto.No plante eucalipto embaixo de linhas com energia eltrica, sem deixar a distncia exigida por Lei.

Antes do plantio, observe se na rea existe cupim, pois eles cortam as razes, causando a morte da planta. Nesse caso, aplique uma colher de ch de um cupinicida, bem espalhado no fundo da cova.

Faa a manuteno da floresta com o combate a formiga. Deixe sempre uma ou mais pessoas percorrendo a rea para combater as formigas cortadeiras. Combata as formigas at 10m longe das divisas. As incidncias maiores so prximas a matagais e locais sujos.

Com capinas mecnicas, nas reas planas, plantadas com espaamento de 3m x 2m, voc pode efetuar uma gradagem nas entrelinhas e capinas manuais nas linhas. Essa operao fixas mais quantidade de gua no solo, beneficiando a planta e, diminu o custo de manuteno.

Nas capinas manuais, mm solos inclinados ou levemente inclinados, onde no se consegue mecanizao, efetue a capina manual que poder ser por coroamento ou trilhamento.

O coroamento dever ser feito um crculo medindo 1m de uma extremidade a outra, ou seja, com 0,5m de raio, sempre mantendo vegetao das entrelinhas roadas.

O trilhamento nunca deve ser feito acompanhando as guas, pois isso ajudaria a eroso do local e lavagem do terreno, levando adubo para as partes baixas e, em alguns casos, destruindo o plantio. Voc deve sempre manter o eucalipto limpo at que ele domine sua rea.

Quando uma plantao de eucalipto, aps cortada, no apresenta brotao conveniente para uma produo econmica, voc pode reform-la, isto , planta-la novamente com eucalipto, sem a necessidade de destoca dos tocos antigos.

Aps a limpeza, quando no h possibilidade de mecanizao, efetue o coveamento conforme orientado anteriormente, seguindo o mesmo alinhamento do plantio anterior.

Nos casos de terrenos planos com espaamento que suporte mecanizao, voc pode cortar os tocos bem baixos e utilizar um trator com arado reformador, cobrindo-os com terra, e tambm efetuar as demais operaes de coveamento, adubao e plantio.

Mantenha sempre o eucalipto limpo. No incio da brotao do antigo plantio, faa a desbrota com foices ou enxadas, no deixando prejudicar o novo plantio.

Para combater os incndios mantenha os aceiros de divisa sempre limpos e gradeados; Fique atento s queimadas dos vizinhos, principalmente na poca em que os agricultores efetuarem as queimadas para preparo do solo, o que geralmente ocorre no inverno; Fique sempre atento, pois no sabemos quando um incndio se inicia; Se possvel coloque cartazes acertando sobre o perigo de fogo (cartazes educativos).

Tratamentos de moures

Esse treinamento deve ser feito de preferncia em um galpo aberto e ventilado. Prepare, primeiro, a soluo em um tambor aberto, pintado por dentro com Neutrol.

Para preparar a soluo, dissolva em 100 litros de gua, dois frascos de Osmose MR-Sal ou seis quilos de qualquer um destes preservativos: Osmose K33, Wohnani CCA, CCB e URT.

Em seguida, num outro tambor, tambm pintado por dentro com Neutrol ou em um tanque de tijolos cimentado, coloque os moures em p, na quantidade que couber.

Ponha, ento, uma quantidade da soluo que atinja o nvel de 40 a 80cm do tambor ou do tanque.

Ao ser colocada no tambor, a soluo comea a subir pelos canaizinhos da seiva, que existem dentro da madeira. A seiva vai sendo empurrada para cima. medida que, a soluo vai penetrando no mouro, seu nvel vai baixando. E preciso acrescentar mais soluo no tambor, refazendo sempre o nvel de 40 a 80cm todo dia.

Deixe os moures na soluo durante quatro ou cinco dias, at que toda a madeira escurea. Retire, ento, os moures do tambor. Empilhe-os deitados no cho, formando engaiolamento, que permite a ventilao, sombra.

Nesse engaiolamento os moures secam em trinta a quarenta dias.Aps o tratamento e secagem a madeira poder ser lavada, para retirar o excesso da soluo que se encontra na parte de fora.

Michelliny de Matos Bentes-Gama - Engenheira Florestal, D.Sc. em Cincia Florestal ; Pesquisadora da Embrapa Rondnia