MENU
Adesivos
Bioenergia
Carbono
Construo
Editorial
Esquadrias
Eucalipto
Manejo Florestal
Marketing
Mercado-Mveis
Mrito Exportao
Painis
Preservao
E mais...
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°97 - JUNHO DE 2006

Bioenergia

Congresso na Sucia debate rumos da Bioenergia

O Congresso Mundial de Bioenergia 2006, realizado em Jnkping, na Sucia, reuniu o maior grupo de pessoas conhecedoras no campo da bioenergia, com representantes de mais de 50 pases participantes.

O Primeiro Ministro da Sucia, Gran Persson, disse, eu seu discurso, que, numa viso de futuro, ser possvel se libertar da dependncia do petrleo e dos combustveis fsseis. H seis meses ele designou uma Comisso de Petrleo na Sucia, onde o objetivo estabelecido foi de diminuir a dependncia do petrleo at 2020. No vamos nos desfazer do petrleo; apenas da nossa dependncia.

Persson explica que para que tenha xito, a bioenergia dever exercer um papel crucial. No se trata de uma soluo completa, mas parcial. Isso em si j importante. O conhecimento tecnolgico nesse campo j est em operao. No apenas o know how, mas, tambm, o "show how" (mostrar como fazer).

Existem vrias razes pelas quais deveramos nos livrar da dependncia do petrleo. A mais importante delas a ameaa da mudana climtica. Tal ameaa, a partir da queima da gasolina, do carvo e do gs no pode ser ignorado. Trata-se de uma profunda questo moral. Uma questo de solidariedade.

por isso que os mais pobres, aqueles que j vivem nos lugares mais vulnerveis ao redor do mundo, so aqueles que sero mais afetados pela mudana climtica. So eles que se viro forados a abandonarem os seus lares.

A outra questo entre geraes. No temos o direito de usufruir de um mundo em melhores condies do que aquele que deixamos para os nossos filhos. Essa mesma questo exige que tentemos fazer algo para resolver tal questo. Mas, no que diz respeito dependncia do petrleo, existe uma problemtica que vai alm da perspectiva moral. Tambm inclui polticas - poltica de segurana e economia. Quando falo de nos libertarmos da dependncia do petrleo, no se trata de um sonho a respeito de tempos passados. Trata-se, contudo, de novas tecnologias e novas solues, apesar de geralmente enraizadas em idias previamente testadas. Isso est relacionado a novos investimentos, pesquisa e desenvolvimento.

Na Sucia, desde 1994, a intensidade energtica na sociedade foi reduzida em quase 20%. Emisses de dixido de carbono foram reduzidas. Introduzimos impostos ambientais, bem como outras alavancas polticas. E, simultaneamente, presenciamos um crescimento per capita mais alto do que o da UE, da OCDE ou dos EUA, em termos de mdia, nos ltimos dez anos. Portanto, no acredito muito quando dizem que as elevadas ambies ambientais representam ameaas a empregos e crescimentos. Na verdade, o oposto verdadeiro, concluiu o Primeiro ministro.

O Congresso Mundial de Bioenergia reuniu em trs dias 1.150 delegados da conferncia de 60 pases, mais de 100 expositores, e 4.005 visitantes da feira. A edio deste ano, a segunda realizada, foi provavelmente a maior conferncia e feira de bioenergia realizada at hoje. " excepcional que uma feira comercial se consagre to rpido internacionalmente," observa o lder de projetos da Elmia, Alan Sherrard.

O prximo evento do Congresso Mundial de Bioenergia ser entre os dias 27 a 29 de maio de 2008, e tambm ser em J?nk?ping, com conferncia, excurses e uma feira de comrcio com a Elmia e a Svebio como organizadores.

Bioenergia essencialmente um assunto profundamente tico. Como podemos deixar um mundo para os nossos filhos que esteja em melhores ou piores condies do que aquele que herdamos de nossos pais? pergunta o Primeiro-Ministro G?ran Persson em seu discurso de abertura.

Uma imagen do potencial de exportao para bioenergia sueca: o Primeiro-Ministro G?ran Persson senta ao lado de uma delegao da maior empresa de energia do mundo, a State Grid Corporation da China.

Oportunidade

O governo sueco estabeleceu a meta de livrar-se da dependncia sueca no petrleo at 2020. Apesar de no ser impossvel, a tarefa ser difcil e exigir muito trabalho rduo, por parte de todo mundo. Em jogo no est apenas um mero meio copo de petrleo, como no exemplo da Torre Eiffel, mas todo um oceano de um lquido cada vez mais caro.

"Ningum ficar surpreso se os preos de petrleo chegarem, em breve, a cem dlares o barril - um nvel que era considerado impossvel h poucos anos," disse o Primeiro-Ministro sueco.

Contudo, simultaneamente ele disse que a tarefa proporciona enormes oportunidades para a Sucia, que um dos lderes no desenvolvimento de novos sistemas de energia. Cerca de 25% da demanda energtica dessa nao j provm de biocombustveis.

A viso da Sucia como independente do petrleo atraiu a ateno no exterior. Em seu discurso ele enfatizou que a Sucia j obteve avanos significativos. Apenas 10% dos lares dessa nao so aquecidos com petrleo. A Sucia possui 40 anos de experincia com fbricas distritais de aquecimento, nas quais o petrleo j foi substitudo, em grande parte, por biocombustveis.

Person acrescentou que o foco da Sucia em biocombustveis no se trata apenas de uma questo econmica e ambiental. As reservas mundiais de petrleo esto, em grande parte, localizadas em partes politicamente instveis do mundo. A dependncia no petrleo gera um risco de segurana, algo que o Presidente norte-americano George W. Bush est deixando cada vez mais claro.

No caso da Sucia, os aspectos positivos para um distanciamento do petrleo predominam. A bioenergia um campo crescente, que gera empregos e divisas, na exportao. Em sua viso de uma nao livre do petrleo, Persson encontrou um conceito que une o cuidado com o meio ambiente com a gerao de empregos e um crescimento econmico continuado. A Sucia do futuro no ser dependente de nenhum tipo de energia, nem de bioenergia. E a matria prima de base florestal um recurso que obviamente no se esgotar enquanto o pas possuir uma indstria de base florestal inteiramente dependente desse recurso.