MENU
Adesivos
Editorial
Esquadrias
Exportao
FIMMA Maderalia
ndia
Manejo
Meio Ambiente
Meio Ambiente
Melhoramento
Mercado
Mercado - Teca
Mveis & Tecnologia
Pisos
E mais...
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°94 - FEVEREIRO DE 2006

ndia

Economia indiana cresce 8% ao ano

Com crescimento econmico em expanso a ndia uma parceria promissora para o setor, pois representa um mercado alternativo onde mais fcil competir

A economia da ndia tem crescido em mdia 8 % ao ano, segundo dados estatsticos da Organizao Mundial do Comrcio OMC, tornando o Pas um mercado promissor e competitivo. A tecnologia aplicada e o esforo das federaes indianas em promover e aperfeioar o ptio fabril, com servios dinamizados e cada vez mais sofisticados aos seus clientes nos Estados Unidos, Europa e na sia e recentemente na Amrica Latina. O mercado conservador indiano tem sido modernizado e a prpria cultura indiana de prioridade ao comrcio interno tem mudado rapidamente.

A ndia possui relao comercial com os Estados Unidos e a Europa, e tem buscado novos parceiros, apostando em novos mercados. A ndia, nos ltimos quatro anos, busca tambm melhorar a sua infra-estrutura, buscando a modernizao dos portos, rodovias e ferrovias. A implementao de polticas de reviso de tarifas alfandegrias tambm fazem parte da modernizao. Com isso, a ndia tem aumentado suas exportaes em diversas reas. O Pas possui hoje uma economia forte, apesar de seu PIB ainda baixo, mas a relao supervit tem crescido muito nestes ltimos anos.

A dvida externa da ndia est controlada, mas seu maior problema tem sido o tempo em que ficou no anonimato junto ao cenrio internacional comercial. Um dos motivos que isso ocorreu foi devido a cultura predominante (casta), onde se prega que para alcanar um nvel espiritual elevado preciso se desprender das riquezas materiais e cuidar do corpo e da mente. Assim, at pouco tempo a ndia era conhecida mundialmente apenas pelos seus gurus e filosofias milenares.

Setor madeireiro

O segmento madeireiro na ndia escasso, pois o Pas no possui muitas terras para a silvicultura. Devido a sua populao volumosa o Pas tem que produzir muitos alimentos, no permitindo a liberao de reas para a produo de madeiras. As poucas terras que possui para este fim, muitas vezes so aplicadas para a produo de bambu, que utilizado para fabricao de mveis, construo civil para classes pobres e artesanatos.

A ndia est desenvolvendo uma tecnologia para a transformao do bambu, onde ser utilizado na fabricao de aglomerado e outros produtos. Outro segmento que cresce na ndia o da construo naval. J existem vrios estaleiros produzido de pequenas, mdias a grandes embarcaes, para diversos fins: transportes, turismo, logstica e outros. Este segmento demanda madeiras nobres, o que representa oportunidade de comrcio para o Brasil.

A ndia possui um comrcio bilateral com o Brasil onde vende produtos como leo diesel, cosmticos, itens txteis, produtos alimentcios e outros. O Brasil vende para a ndia, entre outros, alimentos, papel e produtos de celulose, mquinas para serrarias e fbricas de mveis e est ampliando seus contatos no segmento de madeira e mveis.

A ndia coberta por uma rea florestal de cerca de 76.4 milhes de hectares e zonas de variedades climticas, incluindo os tropicais desertos do Norte e Oeste. Montanhas do Himalaia, e a s vegetaes midas no Norte Oriental. As florestas so amplamente distribudas no Pas. Elas so favorecidas pelas variedades de biomas e comunidades biolgicas. A vegetao da selva variada. Florestas verdes e tropicais, na Costa Oriental e no Nordeste as florestas dos Alpes.

Ao Norte do Himalaia existem as florestas perenes verdes, e aquelas que perdem suas folhas no outono. E as florestas subtropicais mais extensas na colina.

Com o aumento do crescimento populacional as florestas, que cobrem o Pas, esto se deteriorando com uma taxa alarmante. Incndios so as causa principal da degradao da rea florestal. So motivos de preocupao do governo, que desenvolve estudos de controles ambientais, bem como a conscientizao da populao neste risco. De acordo com relato de uma pesquisa indiana, parte da floresta est propensa a incndio, com disponibilidade de 50% em alguns estados e 90% em outros. Cerca de 6% da selva est propensa a risco de incndio.

A ndia possui um grande e variado recurso florestal, porm h uma grande demanda por espao na sua floresta. Com uma grande populao de habitantes clamando por moradias, morando em vilas prximas as reas florestais e a maioria em estados de pobreza. Suas vidas dependem da floresta tanto para obter o combustvel atravs da madeira assim como para alimentar seus animais. Em torno de 21% desta rea classificada como floresta. A ndia reserva mais de 12 milhes de hectares de florestas para plantao, moradia e para fins de combustvel.

A madeira muito importante para a ndia que possui 80 parques e cerca de 450 santurios ecolgicos. O Planejamento de florestas comuns cobertas pelo governo na ndia de 33% e usurpada pela populao civil. Isto tem diminuido a cobertura da floresta a 11%.

Pequenas empresas

As pequenas e mdias empresas desempenham um papel vital para o crescimento do Pas. O setor gera o maior nmero de oportunidades de emprego depois do setor agrcola. Na ndia, as pequenas e mdias indstrias do emprego para cerca de 150 milhes de pessoas. Com seu excelente desempenho este segmento contribuiu significativamente para o crescimento industrial e a diversificao do Pas. Por precisar de menos capital e por ter uma alta capacidade de dar empregos, ficando altura das necessidades do Pas para a industrializao rural.

Tais empresas tambm tm grande potencial para exportaes e gerao de rendas para o Pas. Este setor responsvel por 60% das exportaes indianas, 45% a 50% so exportaes diretas e outro 15% de exportaes indiretas, atravs de exportadores mercantis, e casas de comrcio e exportao (trades). Podem ser na forma de encomendas para exportao de grandes fbricas ou para produo de peas e componentes a serem utilizados em produtos acabados para o mercado estrangeiro. Alm disso, outro aspecto notvel que os produtos no tradicionais formam mais que 95% das exportaes do setor de pequenas empresas.

Os produtos ecolgicos da ndia encontraram grandes mercados para sua exportao, incluindo produtos de bambu e canas, juta, papel artesanal, flores secas e outros. As possibilidades de oferta so infinitas, com uma gama de produtos que abrange mveis, copos, canecas e outros itens de cermica, sacos de juta, materiais para embalagens, papel artesanal com uma variedade de texturas e cores.

Informaes gerais:

Nome oficial: Repblica da ndia

Capital: New Delhi , 11 milhes de habitantes

Principais cidades: Mumbai, 15 milhes; Kolkatata, 12 milhes; Chennai, 6 milhes; Bangalore,5 milhes; Hyderabad, 5 milhes; e Ahmedabad com 3,7 milhes de habitantes.

Histria recente: A origem da nao hindu a civilizao que se desenvolve desde 2500 a.C. no vale do rio Indo, atual Paquisto. No sculo VII os rabes invadem o oeste da ndia e introduzem o Islamismo. Os ingleses consolidam o domnio do pas pelo Reino Unido, em 1690, aps guerra com a Frana. Em 1920 Gandhi desencadeia uma luta nacionalista. A ndia obtm sua independncia em 1947, quando os lderes muulmanos decidem formar um estado independente, o Paquisto

Durante o perodo da guerra fria a Unio Sovitica apia a ndia, sendo o Paquisto apoiado pelos Estados Unidos. O primeiro governo independente, at 1964, presidido por Jawaharlal Nehru, estatizante e de origem socialista..

Os conflitos tnicos continuam. Em 1996, inicia-se uma fase marcada pela formao e queda de coalizes. O BJP o partido mais votado nas eleies de 1998. O triunfo militar das foras indianas em novo embate na Caxemira, em maio de 1999, garante a vitria do BJP e partidos aliados nas eleies de setembro e outubro. A questo Caxemira continua com grupos muulmanos na Caxemira indiana reivindicando a independncia da regio ou sua anexao ao Paquisto.

Independncia:Em 15 de agosto de 1947, do Reino Unido.

Localizao: Com 3,.287.590 Km, localizada no centro-sul da sia, limita-se ao noroeste com o Paquisto, ao norte com a China, Nepal, Bangladesh e Buto e por Mianm ao leste. De formato triangular, ocupando a maior parte da regio sul da pennsula do subcontinente indiano, possui climas de mono (na maior parte do territrio), tropical, equatorial (ao sul), rido tropical (ao noroeste) e de montanha (ao norte). Sua linha de fronteira acompanha a cadeia do Himalaia ao norte que separa sua vasta plancie do resto da sia. Ao sul, sua fronteira martima com 7.000 km de extenso so o mar da Arbia e a Baa de Bengala, ambas ladeadas pelas cadeias de montanhas Gates Orientais e Ocidentais.

Governo (tipo): Repblica Parlamentarista

Presidente:Kocheril Raman Narayanan desde 25 de julho de 1997. Eleito por um perodo de cinco anos.

Legislativo:Congresso Nacional Bicameral, constitudo pelo Conselho de Estado com 250 membros e a Assemblia do Povo com 545 membros.

Judicirio:Corte Suprema de Justia

Divises administrativas: 28 estados: Andhra Pradesh, Arunachal Pradesh, Assam, Bihar, Jharkhand, Goa, Gujarat, Haryana, Himachal Pradesh, Jammu and Kashmir, Karnataka, Kerala, Madhya Pradesh, Chhatisgarh, Maharaahtra, Manipur, Meghalaya, Mizoran, Nagaland, Orissa, Punjab, Rajasthan, Sikkin, Tamil Nadu, Tripura, Uttar Pradesh, Uttaranchal e West Bengal e sete territrios: Andaman and Nicobar Islands, Chandigarh, Dadra and Nagar Haveli, Daman and Diu, Delhi, Lakshadweep e Pondicherry.

Populao:1,080 bilhes de habitantes. A densidade populacional de 312 habitantes por quilmetro quadrado. O crescimento populacional de 1,55%

Estrutura etria:De 0 a 14 anos 33,1%; de 15 a 64 anos 62,2% e de 65 anos ou mais 4,7% da populao.

Etnia:Indo-arianos 72%, Drvidas 25%, Mongis e outros 3%.

Idiomas:Os principais idiomas oficiais, entre os 18 reconhecidos pelo governo, so o hindi e o ingls.

Alfabetizao:65,3% total ( censo 2001)

Religies:Hindus 82,4%, Muulmano 11,6%, Cristos 2,3%, Sikh 1,9%, outros grupos incluindo Budistas, Jainas e Parses 2,5%.

Expectativa de vida:

Para a populao total 65,4 anos, sendo para os homens 63,9 anos e para as mulheres 66,9 anos.

ndice de Desenvolvimento Humano:115 posio

rea 3.287.590 km2

Capital Nova Deli

Idioma Hindi e ingls

Religio Hindusta e Muulmana

Populao 1.080 bilho

Expectativa de vida H/M 65,4-T 63,95-H 66,97-M (est. 2005)

Moeda Rpia indiana (INR)

PIB US$ 749 bilhes

Renda per capita US$ 2.690

Informaes econmicas:

Moeda:1 Rpia Indiana (INR) = 100 centavos

Paridade cambial-moeda:1US$= 48,90600 INR e 1INR = 0,02045 USD.

PIB (conceito PPC):US$ 3,26 trilhes (estimativa 2005)

PIB taxa de crescimento real:8,1% (estimativa 2005)

PIB per capita :US$ 600

PIB composio por setor:agricultura 22%; indstria 22% e servios 56% (2005)

Principais produtos:Indstria: txteis, juta, alimentos processados, ao, maquinarias, equipamentos de transporte, cimento, alumnio, fertilizantes, minerao, petrleo, produtos qumicos e softwares para computadores. Agricultura: trigo, arroz, cana-de-acar, sementes oleaginosas, batatas, acar, algodo, juta, ch gado, bfalo, ovelha, cabras, aves e peixes.

Recursos naturais:carvo, minrio de ferro, mangans, mica, bauxita, cromita, trio, calcrio, baritina, minrio de titnio, diamantes e leo cru.

Terras: arvel 56%;colheitas permanentes 1%; pastos permanentes, 4%; florestas e reflorestamentos 23% e outros, 16%. Terras irrigadas: 535.100 Km .

Fora de trabalho: 441 milhes pessoas

Fora de trabalho pela ocupao: agricultura 67%, indstria 15% e servios 18% (estimativa 1995)

Taxa de desemprego: 7,0% (1997)

Importaes (pauta e parceiros) US$ 102 bilhes, FOB 2004/2005

Produtos: leo cru, maquinarias, pedras preciosas, fertilizantes e produtos qumicos. Estados Unidos (9%), Benelux (8%), Reino Unido (6%), Arbia Saudita (6%), Japo (6%), Hong Kong (5%) e Emirados rabes Unidos (4%) em 1999.

Exportaes do Brasil US$ 651 milhes em 2004

Produtos de ferro e ao, minrio de ferro, couro, leo de soja, pedras preciosas e semipreciosas, qumicos, veculos, borracha e equipamentos e maquinarias.

Importaes do Brasil: US$ 549 milhes nos seis primeiros meses de 2005. Os principais produtos foram: derivados de petrleo, produtos farmacuticos, fios txteis sintticos, tinturas e corantes, mquinas e aparelhos eltricos, ticos e fotografia.

Exportaes Indianas ( mundo) (pauta e parceiros): US$ 76 bilhes,.

Produtos: bens txteis, pedras preciosas e jias, bens de engenharia, produtos qumicos e manufaturas de couro. Estados Unidos (18,4%), China (7,8%), Emirados rabes (6,7%), Reino Unido (4,8%), Alemanha (4%), Hong Kong (4,3%).

Como negociar na ndia

Os indianos no apreciam a denominao inglesa de suas cidades, e muitas vezes, o corrigem de imediato. D preferncia aos nomes indianos de Mumbai, Kolkata e Chennai.

A lngua inglesa a mais importante nas relaes comerciais. Entretanto uma parcela significativa da populao fala apenas as demais lnguas e dialetos. Normalmente os empresrios mais jovens falam o ingls. Portanto nas negociaes e correspondncias este o idioma, preferencialmente, utilizado em negociaes.O perodo mais indicado para visitas a ndia durante o inverno, meses de outubro a maro, quando est a temperatura mais agradvel

Os empresrios indianos so hospitaleiros e fiis a suas tradies. So receptivos aos estrangeiros, mas no deixam de demonstrar sua desconfiana. Sempre que possvel se apresente atravs de uma referencia.

Um sinal de cordialidade e amizade so os tapinhas calorosos. Lembrem-se que as mulheres so relegadas ao segundo plano e mesmo em situaes informais no as toque. Quando apresentado a uma mulher nunca estenda sua mo. Aguarde que ela lhe cumprimente, e na maioria das vezes o far com um aceno de cabea. Tambm no fite, mesmo que ela fique lhe olhando.

Recomenda-se sobriedade no vestir e pontualidade nos horrios das reunies agendadas. O carto de visita deve sempre ser entregue com a mo direita e com o logotipo e o nome voltado para quem o recebe. Sempre o entregue na mo e nunca o coloque sobre a mesa.

mesa utilize sempre que no houver talheres, a mo direita para pegar os alimentos e louas. Lembre-se que a vaca um animal sagrado que no deve ser tocado ou afugentado. O sinal de sim com a cabea horizontal e no vertical; homens abraados ou de mos dadas comum nos pases orientais e asiticos e representam amizade e fraternidade. Casais no andam de mos dadas e o beijo, mesmo na face no dado em pblico. O indiano vaidoso e usa jias em formas de anis com pedras e as mulheres com pintura vermelha na testa, perto do couro cabeludo, indica serem casadas.