MENU
Adesivo
Agrossilvicultura
Bioenergia
Editorial
Embalagem
Especial Argentina
Evento
Feiras
Habitao
Liderana
Madeira Jatob
Madeira Teca
Mercado - Japo
Mercado Peru
Mveis
Pinus Elliotti
Sustentabilidade
E mais...
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°86 - DEZEMBRO DE 2004

Madeira Teca

Qualidade e aspecto rstico agradam mercado

A tectona grandis, popularmente conhecida como teca, uma rvore de grande porte, nativa das florestas tropicais situadas entre 10 e 25N no subcontinente ndico e no sudeste asitico, principalmente na ndia, Burma, Tailndia, Laos, Camboja, Vietn e Java. Devido a sua disperso geogrfica e variedade de ambientes onde ocorre naturalmente, a teca uma espcie de alta adaptabilidade com disperso vertical entre 0 e 1300m acima do nvel do mar, ocorrendo em reas com precipitao anual de 800 a 2500 mm, e temperaturas extremas de 2a 42C, porm no resiste geada.

A teca cultivada desde o sculo XVIII, quando os britnicos demandavam grandes quantidades de madeira para construo naval. No sul da sia, a cultura de teca tradicional, sendo a espcie cultivada em grande escala. Atualmente, a rea mundial plantada excede os 3 milhes de hectares, incluindo, alm dos asiticos - maiores produtores -, outros pases tropicais, como: Togo, Camares, Zaire, Nigria, Trinidad, Honduras e Brasil, entre outros.

Apesar de poder ser cultivada apenas em regies tropicais, a madeira de teca muito procurada (principalmente) no continente europeu, onde o preo por metro cbico supera o do prprio mogno. Mundialmente, a teca apreciada pela qualidade de sua madeira, bem como pela sua rusticidade.

A Tectona grandis L.f. pertence famlia botnica Verbenaceae. As folhas, que podem ter disposio oposta a verticilar em grupos de trs, so coriceas e medem de 30 a 60cm de comprimento por 20 a 35cm de largura. Os limbos so largos e elpticos, glabros na face superior e tomentosos na face inferior. As folhas amplas tornam a rvore sombreante desde a fase juvenil.

As flores so pequenas, de colorao branco-amarelada e se dispem em panculas de at 40 x 35cm.

Os frutos so do tipo drupa, cilndricos, de cor marrom e possuem dimetro de aproximadamente 1cm. Cada fruto apresenta quatro cavidades, dentro das quais esto as sementes (uma por cavidade); porm, nem todas germinam. A primeira frutificao ocorre aos 5 ou 6 anos de idade

Quando adulta, a rvore atinge entre 25 a 35m (raramente acima de 45m) de altura e dimetro (DAP) de 100cm ou mais. Seu tronco reto e revestido por uma casca espessa, resistente ao fogo. Perde as folhas durante a estao seca, pois trata-se de uma essncia caduciflia.



A madeira



O alburno estreito e claro, bem distinto do cerne, cuja cor marrom viva e brilhante. Essa beleza peculiar faz da teca uma madeira muito procurada para decorao de interiores luxuosos e mobilirio fino.

Alm do efeito decorativo, a madeira de teca utilizada para as mais diversas finalidades: construo naval, laminao e compensados, lenha e carvo vegetal; as duas ltimas so especficas para as reas de ocorrncia natural.

A densidade mdia da teca 0,65g/cm e, apesar de ser leve, apresenta boa resistncia a peso, trao e flexo, semelhante ao mogno brasileiro.

A madeira estvel; praticamente no empena e se contrai muito pouco durante a secagem. A estabilidade permite que a teca (madeira) resista variao de umidade no ambiente.

A durabilidade uma caracterstica marcante dessa espcie. At o momento so poucos os registros, nos pases onde a teca cultivada, de ataques de pragas que possam comprometer os plantios. A durabilidade do cerne deve-se a tectoquinona, um preservativo natural contido nas clulas da madeira.

O alburno um material permevel, propriedade que facilita a aplicao de preservativos. Porm, esse tratamento somente necessrio quando a madeira ficar exposta ao tempo; ademais, o alburno possui todas as outras qualidades do cerne.

Tanto alburno, quanto cerne contm uma substncia semelhante a um ltex, denominado caucho, que reduz a absoro de gua e lubrifica as superfcies. Essa substncia tambm confere resistncia a cidos e protege pregos e parafusos da corroso.

Nos pases onde a teca explorada - de floresta nativa ou reflorestamento- toda a madeira aproveitada, incluindoas toras de pequeno dimetro obtida nos desbastes. Painis de sarrafos so utilizados para a fabricao de mveis, portas, decorao interna e tambm na produo dos mais diversos utenslios. A madeira de pequeno dimetro largamente usada na edificao de construes rsticas, como vigamento, esteio ou madeiramento do telhado.



Experincia do Mato Grosso



Apesar de haver plantios experimentais com teca em instituies de ensino e pesquisa (h um talho na ESALQ plantado em 1959), um dos reflorestamentos de teca mais antigos e expressivos foi implantado em Cceres, no Mato Grosso.

Em 1968, a Cceres Florestal testou espcies madeireiras que pudessem impulsionar o reflorestamento daquela regio. Dentre estas, a teca se mostrou com boa aptido e de rpido crescimento em altura. Outro fator importante para impulsionar o plantio de teca foi o preo dessa madeira no mercado internacional, muito superior ao do mogno. No Brasil, a teca tem sido manejada em ciclos de corte de 25 anos, enquanto nos demais pases de cultivo, esse ciclo varia de 60 a 80 anos.

O IPT (Instituto de Pesquisas Tecnolgicas) testou a qualidade da madeira proveniente de Cceres e garante que as propriedades fsicas e mecnicas so semelhantes s madeiras de teca oriundas do sudeste asitico.

Em 1986, a rea plantada com teca era de cerca de 10 mil hectares; sendo que atualmente, s o Estado do Mato Grosso j possui mais de 50 mil ha de plantios.

A teca tambm vem ganhando espao no Amazonas, principalmente devido a estudos como o realizado na Estao Experimental da EMBRAPA do Distrito Agropecurio da SUFRAMA, Manaus-AM. De acordo com pesquisadores da EMBRAPA, sistemas agroflorestais com teca, entre outras espcies, pode ser uma alternativa de recuperao de reas de pastagens abandonadas e degradadas, bem como uma maneira de conter a presso de desmatamento sobre florestas primrias e promover o desenvolvimento social, econmico e ecolgico sustentveis nessa regio.

Para plantar Teca o clima mais propcio o tropical mido, caracterizado por vero chuvoso e inverno seco. Deve-se atentar para os seguintes fatores:

1) Precipitao anual entre 1200 e 2500mm.

2) Perodo seco de 3 a 5 meses, coincidente com o perodo de temperaturas mais amenas. A qualidade da madeira depende desse perodo seco.

3) A temperatura mdia anual deve estar acima de 22C. O melhor crescimento das mudas de teca ocorreram quando as temperaturas diurnas variam entre 27e 36C e noturnas entre 22e 31C.

A teca exigente em fertilidade de solo, que deve ser profundo (mais de 1.5 metros), permevel, bem drenado, mas com capacidade mdia a alta de reteno de gua. Os solos de textura mdia so os mais indicados. Um estudo de avaliao do estado nutricional, crescimento de teca e suas relaes com os fatores de solo (1), mostrou que o melhor desenvolvimento est relacionado riqueza dos nutrientes, matria orgnica e pH prximo da neutralidade.

Ateca uma essncia exigente em teores de bases trocveis do solo, principalmente clcio.

Terrenos de maior declividade devem ser evitados, por problemas de eroso. Caso esse tipo de terreno seja utilizado, recomenda-se a construo de obras de conservao de solo (curvas de nvel e terraos) e o uso das tcnicas de cultivo mnimo.



Produo de Mudas



Para reflorestar 1 hectare de teca, no espaamento 3 x 2 m, so necessrios, aproximadamente, quatro quilos de frutos (incluindo provises para mudas de replantio). Os frutos podem ser colhidos de julho a outubro e armazenados em local fresco, seco e abrigado da luz.

Comercialmente, o que chamado de semente, na realidade, trata-se do fruto. As sementes verdadeiras so muito pequenas e delicadas e o fruto duro demais para ser rompido e liberar as sementes sem danos. Portanto, planta-se o fruto e no sementes.

Para uniformizar a germinao, os frutos de teca devem ser colocados imersos em gua corrente por 24 a 48 horas. O melhor substrato a areia com terra orgnica (na sementeira) e a temperatura tima alcanada cobrindo-se a sementeira com lona plstica preta por 96 horas As plntulas germinadas so ento repicadas para saquinhos plsticos ou tubetes, estando prontas para plantio entre 3 a 4 meses.

Uma alternativa de produo de mudas atravs de raiz nua, chamada muda-toco. Essa tcnica consiste em podar a planta de forma a reter10cm da raiz pivotante e 2cm do caule. A muda toco pode ser transplantada para recipientes individuais ou ser plantada diretamente no campo. Como desvantagem tem-se o tempo maior, de quatro a onze meses, para produo das mudas.

Quando a opo for ade produzir mudas por sementes, deve-se levar em conta a qualidade do lote de sementes. Sementes melhoras, de reas de produo, baseiam-se em matrizes com adequado formato do tronco (retilneo, sem bifurcaes etc.) e crescimento. Alm do aspecto silvicultural, importante conhecer as caractersticas fsicas (densidade, resistncia mecnica da madeira) das procedncias utilizadas.



Produtividade



Os dados que seguem so referentes a plantios realizados em condies adequadas de cultivo, bem como solo, clima, qualidade de semente e outros.

A produtividade mdia, no ciclo recomendado para produo de madeira comercial, situa-se entre 10 a 15 m/ha/ano, totalizando de 250 a 350 m/ha ao longo de 25 anos e num regime com quatro desbastes.

De 50 a 60% da produo total colhido no corte final; esse volume corresponde a valores entre 150 e 230m/ha.

A madeira do primeiro desbaste considerada no-comercial, porm tem aplicaes no meio rural, podendo gerar receita significativa.

Os custos de implantao e manuteno so amortizados nos segundo e terceiro desbastes.

O quarto desbaste e o corte final concentram o resultado econmico do do reflorestamento com Teca.

Atualmente, o preo FOB do metro cbico de madeira de teca comercial varia de US$ 400 a US$ 3000, dependendo da qualidade de madeira (com ou sem ns) e bitola das toras.

A produo mundial de aproximadamente 3 milhes de m por ano, sendo que a maior parcela consumida pelo mercado interno dos pases produtores. O mercado internacional consome cerca de 500 mil metros cbicos, mas a oferta ainda muito menor que a demanda.

De acordo com anlises de mercado, haver aumento de demanda devido melhoria no padro de vida nos pases em desenvolvimento. O decrscimo da oferta de outras madeiras tropicais que ocorrem em reas naturais (como o mogno) e a conscientizao ambiental dos consumidores, principalmente europeus, tambm so fatores decisivos para o aumento da demanda.

O mercado brasileiro tambm visto como um grande potencial de consumo, assim como de produo. Afinal, o Brasil possui reas adequadas para plantio de teca e uma floresta tropical para preservar.

Os maiores produtores: Indonsia, Mianmar e Sri Lanka. E os maiores importadores so Alemanha, Arbia Saudita, Austrlia, Dinamarca, Emirados rabes, EUA, Japo, Holanda, Itlia e Reino Unido.

Hong Kong e Cingapura so centros de manufatura e reexportao da teca de Mianmar. A ndia e a Tailndia alm de produzir, passaram a importar.



Fonte: Departamento de Cincias Florestais - ESALQ