MENU
Bioenergia
Congresso
Madeiras Tropicais
Manejo
Mercado MS
Mercados
Mveis
Resduos
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°85 - NOVEMBRO DE 2004

Mercado MS

O setor florestal no Mato Grosso do Sul

Na dcada de 70, iniciou-se o processo de implantao de macios florestais em Mato Grosso do Sul atravs dos Incentivos Fiscais, que alcanou uma rea de aproximadamente 500 mil hectares localizados no corredor Ribas do Rio Pardo gua Clara Trs Lagoas, compreendendo as espcies de eucalipto e pinus

O Estado de Mato Grosso do Sul tem cerca de 143 mil hectares de florestas plantadas, sendo 113 mil hectares de eucaliptos (79%) e 30 mil hectares de pinus (21%);

Os 113 mil hectares de florestas de eucaliptos produziro uma estimativa de 28,2 milhes de estreos, dos quais 26,3 milhes (93%) j esto de alguma forma comprometidos e, 1,9 milhes (7%) esto ou estaro disponveis no mercado;

Os 30 mil hectares de florestas de pinus, estimativamente produziro 10,4 milhes de estreos, dos quais, acredita-se que, 2,2 milhes (21%) esto de alguma forma comprometidos e, 8,2 milhes (79%) esto disponveis no mercado;A oferta de madeira de eucalipto no Estado j praticamente inexistente e, o volume remanescente, estimado em 8,2 milhes de estreos, estar exaurido dentro de 3 a 4 anos, considerando que s o consumo estimado do Estado de 2,4 milhes de estreos por ano;Considerando uma rotao de 6 anos para produo de madeira de eucalipto e, no mnimo, 10 anos para incio de produo de madeira de pinus para usos mais nobres, as iniciativas de plantios de eucalipto j deviam terem sido tomadas a partir do ano 2000 e, as de plantio de pinus, a partir de 2002/2003;O consumo anual totaliza 4,4 milhes de estreos, o que demandariam uma rea anual de colheita de 15 mil hectares e, uma rea de plantio de cerca de 100 mil hectares

De acordo com a Deliberao Cepa 003/2003 de 06/05/2003 , aprovada pelo Conselho Estadual de Poltica Agrcola e Agrria e Secretaria de Estado da Produo e do Turismo

Ficou estabelecido a articulao conjunta das instituies pblicas e privadas , de formaintegrada para que concentrem esforos direcionados ao desenvolvimento sustentado do setor alm de elaborar estudos e propor aes voltadas ao fomento da atividade florestal no mbito do Mato Grosso do Sul.

Consolidar a oferta de madeira de florestas plantadas

Diversificar a matriz produtiva dos setores primrio e secundrio;

Possibilitar a ampliao do parque industrial de base florestal

Promover a recuperao de reas degradadas;

Aumentar a oferta de empregos tanto nas propriedades rurais quanto nas indstrias transformadoras;

Elevar a rentabilidade e a renda dos estabelecimentos rurais do Estado.

Entre as vantagens comparativas apresentadas esto o solo e clima favorveis; ( 100% mecanizveis / chuvas regulares pouco dficit)

Disponibilidade de terras ; ( + de 9 milhes de hectares de pastos degradados / baixa produo) Possibilidade de parcerias

Disponibilidade de mo-de-obra; (Parceria SENAI)

Conhecimento cientfico e tecnolgico;

Produtividade;

Capacidade organizacional da iniciativa privada;

Mercado;( mais de 50 serrarias/laminadoras/Agroindstria )

Ambiente poltico, social e ambiental favorvel;

Os prximos passos esto alicerados na aprovao do Programa Reflorestar, alm de viabilizar recursos para elaborao do Planejamento Florestal para o estado , mostrando as vantagens comparativas para atrair a industria de base florestal

Tambm est proposta a aquisio e distribuio de mudas ao produtor rural para incentivar a atividade , num investimento de at R$ 600 mil por ano.



Seringueira

Com a instituio do Programa de Incentivo Produo de Borracha Natural - PROBOR III) a partir de 1982 foi incentivada a implantao de seringais em Mato Grosso do Sul para a produo de ltex com a previso de comercializao com a indstria Michellin localizada em Mato Grosso, prxima divisa Norte.

Em 1988 estimava-se uma rea plantada com a seringa de aproximadamente 700 ha.

Erva Mate

Planta nativa da regio sul do Estado, tradicionalmente consumida em Mato Grosso do Sul e o mercado est em aparente expanso, porm as indstrias de processamento das folhas esto tendo que buscar matria prima na Argentina porque a produo estadual no suficiente para atender a demanda atual.

Por todos os aspectos constata-se que o mundo precisa de madeira (Biomassa , Celulose e Papel , Carvo , Construo , Moveis etc.. ) O Brasil pode ser e dever ser um grande fornecedor de madeira a mdio prazo e a madeira deve ser um importante produto na pauta das exportaes Brasileiras

Em termos de produtividade e tecnologia de produo de florestas (Pinus e Eucalyptus) o Brasil est na ponta . E o Mato Grosso do Sul pode ser um grande produtor de produtos florestais.Luiz Calvo Ramires Jr., coordenador da Cmara Setorial de Florestas do MS e diretor da Ramires Reflorestamentos Ltda.