MENU
Bioenergia
Congresso
Madeiras Tropicais
Manejo
Mercado MS
Mercados
Mveis
Resduos
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°85 - NOVEMBRO DE 2004

Madeiras Tropicais

Madeira estimula desenvolvimento industrial

A utilizao da madeira pelo homem possui uma longa e interessante histria, transcorrida numa evoluo, nem sempre constante atravs dos tempos, acompanhando o desenvolvimento da civilizao humana. Nas antigas civilizaes, destaca-se do Antigo Egito, com suas sofisticadas peas de mobilirio e embarcaes, manufaturados para reis e prncipes desde 3000 anos antes de Cristo.

Com a Revoluo Industrial houve um grande avano para o uso da madeira, em virtude do aparecimento das mquinas movidas a vapor, poca em que surgiram as primeiras mquinas laminadoras por faqueamento, assim como o torno desfolhador, que impulsionaram destacadamente a laminao, que passou a ser, ento, a base do surgimento da indstria de compensados.

No sculo XX, houve o derradeiro impulso, e durante a Segunda Guerra Mundial, por exemplo, j se destacava o uso da madeira com elevada tecnologia, destacando-se a indstria aeronutica, na produo em larga escala da aeronave de ataque inglesa De Havilland 98, o Mosquito, que possua estrutura inteiramente confeccionada em madeira.

Notadamente, aps a Segunda Guerra, o emprego da madeira foi ampliado e diversificado como em nenhuma outra poca. Surgiram, ento, novas indstrias e novos produtos fundamentados no desenvolvimento tecnolgico, com a automao das mquinas, sofisticados sistemas de programao automticos, mquinas modulares, e linhas completas de mquinas automticas de produo contnua.

Todavia, para a atual e futura evoluo, tornou-se fundamental um conhecimento cientfico mais profundo da madeira. Desenrolaram-se inmeras pesquisas e trabalhos cientficos, e as reas de estrutura a base de madeira, ultraestrutura celular, estrutura molecular dos constituintes qumicos da parede celular, tem constantemente revitalizado o meio cientfico como, tambm, a indstria madeireira, permitindo um horizonte de novos e diversificados produtos originados da madeira.

Tais produtos possuem alta qualidade, usos mais especficos e custos mais competitivos. A cincia bsica e tecnolgica continua em evoluo, pois a base cientfica constitui uma fundamental ferramenta de consolidao do desenvolvimento industrial madeireiro. A perspectiva futura apresenta um amplo horizonte, em decorrncia do emprego de novas espcies, assim como rvores desenvolvidas por engenharia gentica, como j acontece nas principais indstrias do setor de papel e celulose.

Neste sentido, o Brasil se coloca numa situao privilegiada, j que a Amaznia, junto com a Mata Atlntica, possuem a maior diversidade florestal do planeta. Provavelmente, algumas espcies tecnolgica e botanicamente ainda desconhecidas, enquanto que na Europa ocorrem, naturalmente, apenas 10 espcies de conferas e 51 espcies de folhosas.

A Amaznia, por sua vez, possui 3.650.000 km de florestas contnuas. Em uma anlise por satlite da Amaznia, foram identificados 104 sistemas de paisagens, o que revela uma alta diversidade e complexidade de ecossistemas. A biodiversidade torna-se cada vez mais valorizada como fonte potencial de informaes genticas, qumicas, ecolgicas, microbiolgicas, e outras.

A diversidade de rvores na Amaznia varia entre 40 e 300 espcies diferentes por hectare. Das 250.000 espcies de plantas superiores da terra, 170.000 (68%) vivem exclusivamente nos trpicos, sendo 90.000 na Amrica do Sul.

Florestas

As florestas de Igap ocorrem em solos que permanecem alagados durante cerca de seis meses, em reas prximas aos rios. As rvores podem atingir at 40 metros de altura e raramente perdem as folhas - geralmente largas para captar a maior quantidade possvel de luz solar. Nas guas aparecem as folhas da vitria-rgia - que chegam a ter 4 metros de dimetro. Ocorrem associadas aos rios de gua branca.

Nas Florestas de Vrzea as rvores so de grande porte (at 40 metros de altura) e apresentam caractersticas semelhantes ao igap - embora a vrzea apresente maior nmero de espcies. Ocorrem associadas aos rios de gua preta.

As Florestas de Terra Firme apresentam grande porte, variando entre 30 e 60 metros; o dossel contnuo e bastante fechado, tornando o interior da mata bastante mido e escuro. Esta formao est presente nas terras altas da Amaznia e mescla-se com outros tipos de associaes locais, como os campos e os cerrados amaznicos.

As Caatingas do Rio Negro so caracterizadas pela presena de rvores mais baixas, com troncos finos e espaados. Situadas sobre areias brancas, lavadas e pobres do rio Negro.



Madeiras do Brasil

ANGELIM-PEDRA (Hymenolobium)

CARACTERSTICAS: cerne marrom-amarelado claro, diferente do alburno marrom-claro. Tem um acentuado aspecto fibroso na figura tangencial, devido proeminncia do parnquima axial, fibras e linhas vasculares, granulao ondulada, textura spera, sem brilho e sem odor caracterstico.ALGUMAS APLICAES: fcil para trabalhar, construo civil, os mveis tm um bom acabamento e so muito durveis

DENSIDADE: madeira de densidade mdia, com 13% de umidade tem 785 kg/m3, verde tem 1.210 kg/m3 , seca muito rapidamente.



CEDRO (Cedrela Odorata)

CARACTERSTICAS: cerne cor-de-rosa escuro, alburno cor-de-rosa claro, gosto amargo, odor aromtico, granulao ondulada, sem brilho ou brilho moderado.

ALGUMAS APLICAES: mveis, compensados, caixilhos, construo naval, trilhos para janelas, muito fcil para trabalhar com jato de areia, broca e plaina.

DENSIDADE: madeira de densidade mdia, com 13% de umidade tem 485 kg/m 3, verde tem 635 kg/m 3 , fcil de secar, seca rapidamente ao forno ou ao ar livre.



CEREJEIRA (Amburana Caerensis)



CARACTERSTICAS: odor aromtico e gosto amargo, granulao encadeada, textura mdia, brilho moderado, cerne e alburno marrom-amarelados claros.

ALGUMAS APLICAES: mveis, cadeiras, artigos para decorao, armrios, portas e outros.

DENSIDADE: madeira de densidade mdia, com 13% de umidade tem 610 kg/m 3, verde tem 895 kg/m 3 , seca rapidamente ao forno e muito devagar ao ar livre.



CUMARU (Dipteryx Odorata)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, cerne marrom-amarelado, alburno marrom.

ALGUMAS APLICAES: construo de interiores e exteriores, material para soalho, resistente a fungos, carunchos marinhos, construo naval, tornearia.

DENSIDADE: madeira densa, com 13% de umidade tem 1.070 kg/m 3, verde tem 1.300 kg/m 3 , seca muito devagar ao ar livre e um pouco mais ligeiro ao forno.



CURUPIX (Micropholis Venulosa)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, granulao ondulada, cerne marrom-claro, alburno marrom-claro.

ALGUMAS APLICAES: mveis, compensados, construo civil, fcil para trabalhar, tornear, tem um bom acabamento.

DENSIDADE: madeira de densidade mdia, com 13% de umidade tem 805 kg/m 3, verde tem 1.235 kg/m3, seca muito rapidamente ao forno ou ao ar livre.



GOIABO (Pouteria Pachycarpa)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, cerne e alburno amarelo-claros, granulao lisa ou encadeada.

ALGUMAS APLICAES: material para soalho, mveis, compensados, uniforme para ser trabalhada e dar acabamento

DENSIDADE: madeira densa, com 13% de umidade tem 935 kg/m 3, verde tem 1.215 kg/m 3, seca muito devagar ao ar livre e um pouco mais ligeiro ao forno.



IP (Tabebuia)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, alburno amarelo, cerne verde-oliva escuro, s vezes marrom-escuro, granulao encadeada, textura mdia.

ALGUMAS APLICAES: material para soalho, construo civil, caixilhos e quadros de portas, altamente resistente, excelente para perfurar com broca ou jato de areia. DENSIDADE: madeira altamente densa, com 13% de umidade tem 1.103 kg/m 3, verde tem 1.315 kg/m 3 , seca rapidamente ao forno ou ao ar livre.



JATOB (Hymenaea Courbaril)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, cerne marrom-escuro, alburno marrom-claro, granulao encadeada, textura mdia.

ALGUMAS APLICAES: material para soalho, construo civil, caixilhos e quadros de portas, altamente resistente, vigas, lascas, cortes transversais, muito bom acabamento, artigos esportivos, instrumentos musicais.

DENSIDADE: madeira altamente densa, com 13% de umidade tem 921 kg/m 3, verde tem 1.275 kg/m 3 , seca rapidamente ao forno ou ao ar livre.



LOURO-VERMELHO (Nectrandra Rubra)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, alburno e cerne marrom-amarelados claros, granulao encadeada, textura mdia.

ALGUMAS APLICAES: mveis, construo civil, caixilhos e quadros de portas, altamente resistente

DENSIDADE: madeira de densidade mdia, com 13% de umidade tem 690 kg/m 3, verde tem 1.100 kg/m3 , seca devagar ao forno e ao ar livre.



MARUP (Simarouba Amara)



CARACTERSTICAS: cerne e alburno cor-de-palha indistintamente, granulao lisa, textura mdia, brilho moderado.

ALGUMAS APLICAES: fcil para trabalhar, cola bem, pode ser usada em mveis, instrumentos musicais, muito boa para molduras.

DENSIDADE: madeira de densidade mdia, com 13% de umidade tem 445 kg/m 3, verde tem 1.155 kg/m3, seca muito rapidamente ao forno ou ao ar livre.



MASSARANDUBA (Manilkara Elata)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, cerne marrom-escuro, alburno marrom-amarelado claro, granulao lisa, brilho moderado, textura fina.

ALGUMAS APLICAES: construo civil, material para soalho e outros, muito resistente.

DENSIDADE: madeira altamente densa, com 13% de umidade tem 1.010 kg/m 3, verde tem 1.320 kg/m3 , seca rapidamente ao forno ou ao ar livre.



MUIRACATIRA (Astrnium Lecointei)



CARACTERSTICAS: faixas vermelho-escuras, granulao ondulada ou levemente encadeada, brilho moderado, gosto e odor caractersticos.

ALGUMAS APLICAES: construo em interiores e exteriores, muito durvel, fcil de perfurar com jato de areia, broca, aplainar, serrar, colar, folhear, d uma superfcie muito lustrosa.

DENSIDADE: madeira densa, com 13% de umidade tem 945 kg/m 3, verde tem 1.225 kg/m 3, seca muito rapidamente ao ar livre ou ao forno.



PAU-AMARELO (Euxylophora Paraensis)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, cerne e alburno amarelos, textura mdia.

ALGUMAS APLICAES: mveis, construo naval, fcil de tornear, de perfurar a jato de areia ou broca, d uma superfcie muito lustrosa.

DENSIDADE: madeira de densidade mdia, com 13% de umidade tem 835 kg/m 3, verde tem 1.225 kg/m3, seca muito rapidamente ao forno.



PAU-MARFIM (Agonandra Brasiliensis/Balfourodendron Riedelianum)



CARACTERSTICAS: granulao encadeada, textura fina, sem odor ou gosto caractersticos, cerne branco-amarelado, alburno amarelo-claro, brilho moderado.

ALGUMAS APLICAES: mveis, material para soalho, cadeiras, quadros e outros. Fcil para trabalhar, bom acabamento.

DENSIDADE: madeira altamente densa, com 13% de umidade tem 795 kg/m 3, verde tem 1.015 kg/m 3 seca rapidamente ao forno ou ao ar livre.



PEQUI (Caryocar Villosum)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, cerne e alburno marrom-claros, granulao encadeada, textura mdia.

ALGUMAS APLICAES: material para soalho, mveis, construo civil e naval, caixilhos e quadros de portas, uniforme para ser trabalhada e para dar acabamento.

DENSIDADE: madeira com densidade mdia, com 13% de umidade tem 790 kg/m 3, verde tem 1.210 kg/m 3 , seca muito devagar ao forno e ao ar livre.





SUCUPIRA (Bowdichia Nitida)



CARACTERSTICAS: sem odor ou gosto caractersticos, cerne marrom-escuro, alburno cinza-amarelado, granulao encadeada.

ALGUMAS APLICAES: material para soalho, construo civil, caixilhos e quadros de portas, altamente resistente, vigas, lascas, cortes transversais.

DENSIDADE: madeira altamente densa, com 13% de umidade tem 1.101 kg/m 3, verde tem 1.310 kg/m 3 , seca rapidamente ao forno, mas com muita dificuldade ao ar livre.