MENU
Editorial
Exportaes
Manejo
Mercado - EUA
Mveis & Tecnologia
Painis
Qualidade
Qualidade
Transporte
Valor Agregado
E mais...
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°84 - OUTUBRO DE 2004

Transporte

Manuteno e treinamento reduzem custos na colheita

A crescente mecanizao das operaes de colheita florestal traz as vantagens do aumento de eficincia e reduo dos custos, porm tambm gera as desvantagens inerentes ao processo. Entre elas est a falta de demanda que proporcione a produo nacional contnua de equipamentos florestais. Assim, os componentes principais so importados porque existem disponveis no mercado nacional. Neste contexto, a manuteno tecnolgica tem altos custos e deve ser analisada e planejada, a fim de equilibrar o oramento.

Para se ter uma idia da dimenso dos custos, cerca de 50% do preo de um item importado composto por impostos: imposto de importao, IPI, ICMS, Pis/Cofins, taxas aeroporturias e outros. Alm disso, at cerca de 40% dos custos de colheita so compostos por custos de manuteno: mo de obras e peas. necessrio um planejamento minucioso para no comprometer o lucro.

O ideal que a totalidade dos equipamentos florestais passe por um processo de adequao ao contexto operacional brasileiro. No Brasil os equipamentos costumam ter uso mais prolongado do que nos pases de origem, por isto necessitam de manuteno mais intensiva. Ao comprar uma mquina este fator deve ser considerado previamente. Alm disto, a mo-de-obra de operao e manuteno no apresentam o mesmo grau de qualificao do que nos pases de origem. Isto pode gerar necessidade de manuteno com mais freqncia.

Outro fator a ser avaliado o sistema alfandegrio brasileiro, um dos mais complexos e ineficientes do mundo, obrigando o revendedor a manter grande volume de estoques, o que muitas vezes barra a continuidade da parceria.

Para solucionar problemas como estes preciso investir pesadamente em treinamento e manuteno, desenvolver excelncia em operao e manuteno e manter um processo contnuo de adequao dos equipamentos ao contexto operacional.

Ao adquirir uma mquina, por exemplo, preciso considerar alguns itens que podem gerar manuteno, tais como: taxas toleradas de contaminao do meio ambiente; produtividade nominal horria; disponibilidade mecnica; aspectos ergonmicos: conforto, iluminao e rudo; parmetros de qualidade do produto final; custos tolerados com mo-de-obra e peas; taxas de consumo de materiais de corte, taxas de consumo de combustveis e lubrificantes.



Prioridades na manuteno

A prioridade nmero um consiste em garantir a competncia da mo-de-obra empregada atravs de um consistente processo de recrutamento e seleo; treinamento intensivo e focado na rela necessidade; motivao e remunerao adequada; gesto participativa; delegao de responsabilidade ao nvel prximo da ao; reciclagem; formao contnua de mecnicos trainees.

Em segundo lugar preciso manter o banco de dados com informaes estatsticas de demanda. Recomenda-se manter peas de uso contnuo, diretamente em trailers de campo; administrar o estoque de forma cientfica, utilizando-se de ponto de pedido; lote econmico de ressuprimento; desvio padro na demanda; custo de ordem de compra e estoque de segurana. Tambm preciso reduzir o custo total, bem como mquinas ociosas e estoques e parados; garantir qualidade e confiabilidade da fonte de suprimento e administrar os estoques utilizando-se de curva ABC de consumo.

A terceira prioridade consiste na utilizao de sistema de gerenciamento de ordens de manuteno preventiva e corretiva que permita a gerao e acompanhamento dos ndices de controle da frota. Assim, indica-se os a observao dos seguintes itens:

- Identificao das origens das falhas por clculos

-Utilizao de tcnicas preventivas

-Treinamento de pessoal, evitando retrabalhos

- Alterar o projeto de forma a aumentar o intervalo entre falhas e aumentar a confiabilidade

- Correo de falhas operacionais

- Monitoramento de falhas por equipamento

- Desenvolvimento de operadores mantenedores para minimizar falhas, sendo responsveis por corrigir os erros

- Busca contnua da reduo do tempo mdio de reparos

- Treinamento de pessoal para a obteno de um rpido diagnstico da origem da falha

- Desenvolvimento de operadores mantenedores os quais devem participar no diagnstico da falha e na correo da mesma

- Ter componentes completos de reserva de forma a substituir o componente completo ao invs de efetuar o reparo do mesmo tendo o equipamento parado.

- Possuir ferramentas adequadas as quais podem agilizar o trabalho.

- Adquirir peas de reposio nos estoques de campo e uma eficiente logstica de reabastecimento. O custo de estoque de peas de reposio, quando dimensionado adequadamente infinitamente menor do que o custo de um equipamento florestal parado aguardando peas.

- Possuir veculo de campo na quantidade necessria. O custo mensal com um veculo de campo equivalente a cerca de trinta horas de operao de um equipamento florestal. Possuir uma equipe de mecnicos na quantidade necessria. O custo mensal com um mecnico snior equivalente a cerca de trinta horas de operao de um equipamento florestal.

- Equipar todos os veculos de campo, trailers de peas, almoxerifado central e equipamentos com rdio de comunicao.

- Alterar detalhes construtivos do equipamento visando a troca rpida de componentes e facilitando o acesso.



Depois de desenvolvidas as trs prioridades, a quarta etapa o gerenciamento. Em primeiro lugar preciso manter o ciclo PDCA: Plan planejar; Do Executar; Check verificar e Action corrigir.

dever do departamento de gerenciamento conservar as rotinas e procedimentos sob rgido controle e disciplina; utilizar os itens de controle como forma de gesto eficaz; gerar somente as informaes indispensveis de forma que possam realmente ser utilizadas como ferramenta de gesto; analisar continuamente os ndices apresentados. Finalmente necessrio realimentar o sistema e corrigir desvios das metas e adotar gesto participativa dos envolvidos.



Fonte: Gilson Scofield dos Santos, diretor da Valmet -Komatsu