MENU
Benecke - 50 Anos
Construo Civil
Editorial
Gesto - Manejo
Internet
Madeiras
Mercado - Espanha
Mveis e Tecnologia
Portas
Produo
Reflorestamento
Resduos
Silvicultura
Valor Agregado
E mais...
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°77 - NOVEMBRO DE 2003

Mercado - Espanha

Cresce interesse bilateral para negcios

A Espanha uma alternativa de mercado promissora para a indstria de base florestal. Madeira e mveis esto na lista dos principais produtos importados pelo pas. Desde a incorporao Unio Europia, a Espanha adota todas as regulamentaes pertinentes ao comrcio exterior do bloco. Assim, as normas de certificao so cada vez mais valorizadas e determinantes para a competitividade.

A Espanha, como pas-membro da Unio Europia, adota no comrcio exterior as mesmas regras da poltica comercial comum utilizada nos demais pases da Comunidade. A AENOR (Asociacin Espaola de Normalizacin y Certificacin) o rgo credenciado para desenvolver as atividades relativas certificao de qualidade na Espanha.

Os parceiros comerciais que a Espanha tem na Amrica Latina ainda so nfimos. O Brasil o maior, principalmente nas reas de telecomunicaes, energia e servios financeiros. No setor a parceria representa boas oportunidades pois a madeira serrada fez parte dos principais produtos do comrcio bilateral entre os dois pases em 2002.

Uma das caractersticas do mercado espanhol o grande nmero de empresas de pequeno e mdio porte. No caso da indstria moveleira, a escolha de um agente ou representante comercial poder ajudar na colocao do produto no mercado atacadista e varejista. Dependendo do tipo de produto as lojas de departamentos e os hipermercados podem oferecer excelentes oportunidades para distribuio naquele pas.

Caso seja necessria a instalao de escritrio de representao ou contratao de consultoria jurdica o empresrio brasileiro poder contar com a orientao do Ministrio das Relaes Exteriores do Brasil (MRE), por intermdio do Setor de Promoo Comercial (Secom) em Madri ou em Barcelona. Cada Secom tem sua rea de atuao, por isso necessrio que o empresrio conhea bem a rea geogrfica em que vai atuar.

Madri e Barcelona so mercados onde se localiza a maioria dos agentes e distribuidores que importam os produtos e repassam para as demais regies. As grandes redes de supermercados que nas ltimas dcadas aumentaram significativamente so os principais canais de distribuio, o que dificulta o estabelecimento de relaes diretas com os varejistas que compram de importadores e distribuidores. Este mais um motivo que justifica a participao em feiras e misses comerciais.

Comrcio Bilateral

A corrente de comrcio entre Brasil e Espanha gradual, porm

firme em crescimento diante das mais diversas circunstncias enfrentadas pela economia brasileira ao longo dos ltimos 20 anos.

Em 1983 foram negociados US$ 596,4 milhes nas trocas comercias bilaterais (exportaes brasileiras de US$ 526,5 milhes, importaes de US$ 69,8 milhes, supervit de US$ 456,7 milhes), verificou-se uma consistente evoluo em direo ao recorde no intercmbio bilateral alcanado em 1999 (total de US$ 2,3 bilhes, com exportaes brasileiras de US$ 1,6 bilho e importaes de US$ 1,17 bilho). Desde ento as trocas comerciais foram mantidas acima da cifra de US$ 2 bilhes anuais, e no ano de 2002 totalizaram US$ 1,11 bilho, importaes de US$ 975 milhes e superavit de US$ 144,8 milhes).

Uma das metas do governo brasileiro ampliar o nmero de empresas exportadoras e facilitar o acesso dos produtos brasileiros ao mercado internacional.

Alguns rgos atuam em parceira com o poder pblico e privado e esto adotando em seu trabalho o conceito de Inteligncia Comercial, ou seja, um trabalho de cruzamento de informaes para que os empresrios de todo o Pas possam conhecer mais sobre o mercado internacional. Alm disso, trabalham tambm a imagem do Pas no exterior e a Marca Brasil.

Os empresrios de todos os Estados tero acesso a dados como: quem est comprando produtos semelhantes aos seus l fora, quem so seus concorrentes, qual o preo mdio de compra, o que um determinado pas poderia comprar da produo do seu Estado e no o faz, e por que isso acontece. O Plano Estratgico de Promoo Comercial j foi lanado e as diretrizes sero traadas em sintonia com o Ministrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior e os diversos setores da economia que mantm projetos.

O Ministrio das Relaes Exteriores possui o Departamento de Promoo Comercial (DPR) que encarregado do planejamento e da execuo dos programas e atividades de promoo comercial, apoio aos empresrios brasileiros interessados em exportar, e divulgar oportunidades comerciais, investimentos, transferncia de tecnologia e eventos (feiras, exposies, misses empresariais, seminrios de investimento), alm do incentivo ao turismo.

A Rede Brasileira de Promoo Comercial oferece gratuitamente servios e informaes de interesse para a atividade exportadora tais como: oportunidades comerciais, atrao de investimentos estrangeiros que contribuam para promover a imagem do Pas e de sua capacidade produtiva e tecnolgica, mecanismos necessrios para incentivo s exportaes.

O governo espanhol tambm desenvolve trabalhos para melhorar a imagem da Espanha no exterior e para isso criou o Consejo de Poltica Exterior, rgo colegiado com o objetivo de divulgar a imagem de qualidade do pas nos aspectos comerciais e culturais e despertar interesse da comunidade internacional. Construir a marca da Espanha tambm prioridade do governo que convocou seus 103 embaixadores para desenvolver uma estratgia para a marca no exterior.

Perfil da Espanha

A Espanha faz parte da Unio Europia desde 1986 e est organizada poltica e administrativamente em 17 Comunidades Autnomas. O ingresso na Unio Europia e a gradual abertura econmica ocorrida nos ltimos 15 anos, permitiram grande aumento do intercmbio comercial. Hoje reconhecido como sexto maior investimento mundial e segundo no Brasil.

A desacelerao da economia mundial que teve sua origem nos Estados Unidos no final do ano 2000, se estendeu no s s economias industrializadas, mas afetou todo o comrcio mundial registrando queda nos intercmbios comercias, principalmente depois do atentado de 11 de setembro de 2001. Nesse contexto a economia espanhola aps crescer por quatro anos consecutivos, em torno de 4% ao ano, tambm teve em 2001, desacelerao de 2,8% em relao ao ano anterior. Mesmo assim a Espanha desfruta de um crescimento mdio anual ligeiramente superior mdia da Unio Europia, apresentando contas pblicas saneadas e ritmo sustentado de criao de empregos.

As exportaes totais da Espanha, em 2002, foram de 130,8 bilhes de euros apresentando crescimento de 1,7% em relao a 2001. As importaes atingiram 172,7 bilhes de euros com crescimento de 0,6%. O dficit foi de 41,9 bilhes de euros (2,4%).

Conhecer um pouco da realidade cultural do mercado almejado importante para realizar bons negcios e principalmente para manter o cliente.

A Espanha, historicamente foi dominada pelos romanos e em outras ocasies seguiu as orientaes de muulmanos e catlicos. Cada uma dessas influncias e dominaes duraram sculos. A fora dessas trs influncias culturais era de natureza tribal com forte autoritarismo estrutural. O catolicismo continuou com a tradio.

Para melhor conviver com os espanhis trate-os pelo sobrenome ou com a palavra Don antes do primeiro nome.

Principais produtos importados pela Espanha

veculos de transporte

produtos qumicos

equipamentos, componentes e acessrios de automotivos

produtos hortifrutcolas frescos e congelados

produtos siderrgicos

eletrnica e informtica

matrias txteis

material eltrico

eletrodomsticos

combustveis e lubrificantes

confeces

calados

revestimentos cermicos

semimanufatura de madeira

embalagens

artigos esportivos

pescados, molusculos e crustceos

outros materiais de construo

mveis

artigos de farmcia.