MENU
Apicultura
Artigo
Caractersticas
Carvo Vegetal
Celulose
Construo Civil
Editorial
Espcies
Eucalipto
Eucaliptocultura
Gesto
Madeira Serrada
Manejo
Meio Ambiente
Mveis
Ns
Nmeros
leos Essenciais
Origens
Pesquisa
Postes
Preservao
Qualidade
Retratibilidade
Secagem
Tratos Silviculturais
Uso Mltiplo
Valorizao
E mais...
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°59 - SETEMBRO DE 2001

Mveis

Madeira de Eucalipto na Indstria Moveleira

Mudanas muito rpidas esto ocorrendo no suprimento de madeira, com uma migrao do hemisfrio norte para hemisfrio sul, devido escassez neste primeiro e utilizao crescente de madeira oriunda de plantios em substituio s madeiras nativas.

J uma realidade a utilizao crescente de toras de menor dimetro e de madeiras mais jovens, havendo a busca constante de procedimentos para otimizar este processamento por diversas empresas do setor. Quanto ao mercado, a utilizao de peas coladas ou reconstitudas, em substituio madeira macia, vem se tornando imperativo, tanto pela tecnologia desenvolvida, quanto pela escassez de madeira slida.

Os principais direcionadores de preos e consumo para madeira de eucalipto so a ausncia de defeitos, dimenses adequadas ao uso final, estabilidade do produto e a disponibilidade. As principais caractersticas desejveis para o produto foram apontadas como a resistncia mecnica, trabalhabilidade, estabilidade dimensional e aparncia. A integrao perfeita da cadeia produtiva madeira x processo x mercado de extrema importncia para a sustentabilidade de qualquer empreendimento industrial de base florestal. As mudanas e tendncias citadas direcionam a oportunidade para a utilizao de madeira oriunda de reflorestamento, principalmente o eucalipto. Para a produo de madeira para serraria, as rvores de eucalipto devem ter dimetros avantajados e fustes longos e retos e produzirem madeira com critrios de qualidade bem definidos em questo de uniformidade, resistncia, estabilidade. A idade e trabalhabilidade. A idade de corte das rvores um dos fatores preponderantes na qualidade da madeira serrada. No basta obter rvores de grande dimetro, mas rvores com madeira adulta, para se garantir estabilidade e a resistncia necessrias.No Brasil existe uma crena de que a madeira de eucalipto no oferece condies para o aproveitamento como madeira serrada, produo de lminas e produtos acabados. Acreditam que as peas acabadas sofrem empenamentos e outras distores e que o estigma de que o mvel de eucalipto certamente causa suficiente para desvalorizao do produto. Tal crena se deve, em parte, presena de certas caractersticas desfavorveis da madeira, tais como elevada retratabilidade, propenso ao colapso durante a secagem e presena de tenses de crescimento, que levam a rachaduras e empenamentos. Tais caractersticas no so exclusivas do eucalipto, uma vez que a maioria das espcies nativas tambm apresenta problemas de processamento e unsinabilodade. A verdade que a tamanha versatilidade escondida na madeira de eucalipto reside no tratamento adequado dispensado no processo de formao da rvore e no processamento da matria-prima.

Os exemplos das possibilidades de uso da madeira de eucalipto em marcenaria e movelaria existem desde longa data, estendendo-se por diferentes regies do mundo.

Histria

Historicamente, existem depoimentos favorveis atribudos aos empresrios da rea moveleira dos Estados Unidos, mostrando a aceitao da madeira de eucalipto naquele pas, j no incio do sculo XX.

Nos depoimentos, h referencias de que a madeira de eucalipto produziria um mobilirio comparvel aquele obtido das melhores madeiras. Desde a dcada de 50, na Austrlia, frica do Sul e Argentina, so fabricados mveis com algumas espcies de eucalipto, que produzem madeiras leves, aspectos atraentes, fcil trabalhabilidade manual, mecnica e com boas caractersticas para tratamentos superficiais principalmente para colagem e polimento.

No Brasil, j existem algumas experincias, com resultados promissores. A companhia CAF Santa Brbara, tradicional produtora de florestas e de carvo vegetal para uso siderrgico, instalou, h alguns anos, uma unidade industrial de madeira serrada, com capacidade para 1750 m/ ms, no municpio mineiro de Martinho Campos. Resultados iniciais revelaram que o faturamento com a madeira serrada de eucalipto era, no mnimo, quatro vezes maior que o obtido com seu produto tradicional, o carvo vegetal. Nova unidade industrial para madeira serrada de eucalipto j est funcionando no municpio de Teixeira de Freitas, no sul da Bahia, com maior capacidade instalada e dotada de equipamentos modernos.

As espcies mais utilizadas so Eucalyptus grandis e o E. cloeziana que, embora no fossem plantados para tal fim, apresentam bom desempenho nas fases de desdobro e secagem, bem como boa aceitao no mercado. O E. grandis apresenta boa aparncia e fcil trabalhabilidade e caractersticas muito semelhantes ao mogno, em termos de propriedades fsico-mecnicas, principalmente densidade, resistncia e elasticidade. Mesmo apresentando uma densidade um pouco mais elevada, a madeira serrada de Eucalyptus cloeziana tem apresentado uma boa aceitao no mercado, com caractersticas muito prximas do ip, peroba e pau-marfim, com elevada estabilidade dimensional e boa durabilidade natural, sendo muito resistente ao apodrecimento e ao ataque de cupim de madeira seca. Estudos preliminares revelam a potencialidade dessas duas espcies para fabricao de moveis.

A TECFLOR Industrial instalou uma grande unidade industrial para madeira serrada de eucalipto no municpio de Nova Viosa, no sul da Bahia, com capacidade instalada de 75.000 m/ano para processar a madeira de Eucayptus grandis, especialmente plantada para fins de serraria. A empresa testou mais de 50 clones de eucalipto, implantou as melhores tcnicas de silvicultura e manejo e realizou inmeros testes para melhor qualificar a madeira, diferentes usos. sem dvida um dos maiores empreendimentos no setor e, por certo, um dos marcos na rea de produtos slidos, oferecendo ao mercado um produto da mais alta qualidade.

Uma experincia bastante positiva tambm a participao da KLABIN FLORESTAL. Atravs de um programa de manejo diferenciado de uma parte de suas florestas, atualmente a empresa mantm uma parceria com vrias empresas que se instalaram no municpio-sede da empresa, Telmaco Borba, e a KLABIN disponibiliza mensalmente, em regime sustentado, o equivalente a 1 milho de toneladas de madeira, com idade superior a 20 anos. A madeira produzida de Eucalyptus grandis, com excelente qualidade para serraria e laminao para serraria e laminao.

O Centro Tecnolgico do Mobilirio CETEMO/SENAI instalado no municpio gacho de Bento Gonalves, tem realizado vrios trabalhos com a madeira de eucalipto, adaptando-a ao setor moveleiro, estudando-lhe o comportamento na usinagem, colagem e vrios tipos de acabamento. Os resultados so extremamente animadores, principalmente em se tratando das espcies grandis, saligna, urophylla e dunnii, pela baixa densidade fcil trabalhabilidade, boa aparncia, resistncia, durabilidade e fcil adaptao aos processos de colagem e acaba mento superficial.

Outras empresas, centros tecnolgicos, institutos de pesquisa e universidades vm pesquisando exaustivamente as potencialidades do eucalipto como produtor de madeira e novas experincias tm sido realizados em vrios cantos do Pas. Paulatinamente, tem-se observado uma maior oferta de madeira no mercado, cada vez mais profissionalizada, apontando para um lento crescimento de sua participao no mercado moveleiro.

A madeira de Eucalyptus grandis uma das mais promissoras pelos seguintes motivos: a ) j possui a maior rea plantada no Brasil; b) uma espcies por demais conhecida, difundida e pesquisada; c) j apresenta uma disponibilidade imediata de florestas em idade de corte; d) uma madeira leve, de boa resistncia mecnica, capaz de receber os mais variados tipos de acabamento. A madeira de eucalipto no apresentou quaisquer problemas nos processos de colagem e pintura e perfeitamente compatvel com os produtos usuais no mercado.

Setembro/2002