Remade
Ingles Espanhol Portugues
 
     
BUSCA  
 
LOGIN E-mail:
  Senha:
CANAIS
  MENU
Adesivos
Biodiversidade
Bioenergia
Colheita
Construção Civil
Editorial
Incêndios florestais
Mudas florestais
Secagem
E mais...
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°115 - JULHO DE 2008

Bioenergia

Energias alternativas ganham mais espaço

O III Congresso Internacional de Bioenergia e a Bio Tech Fair 2008, eventos que aconteceram de 24 a 27 de junho, no Expotrade Convention, em Curitiba, mostraram em grande destaque opções e tecnologias para geração de energias alternativas para o desenvolvimento sustentável de nossa economia. No Congresso, durante três dias, 27 especialistas do setor proferiram palestras sobre o tema, dando uma visão atual do modelo energético brasileiro e mundial e o caminho que vamos trilhar nos próximos anos.

Especialistas do Brasil e da Europa abordaram temas importantes como culturas energéticas, utilização de resíduos, mercado de bioenergia e carbono, biodiesel e tecnologia.

Guiliano Grassi, presidente da EUBIA (European Biomass Industry Association) e Frédéric Douard, diretor da ITEBE ( European Wood Energy Technical Institute) transmitiram uma posição da Europa e do mundo em energias limpas e renováveis. Pelo lado do Brasil, o Secretario Interministerial de Biocombustíveis do Governo Federal, Rodrigo Rodrigues, e o diretor da Petrobrás, Alan Kardec Pinto, deram uma visão nacional do panorama de energias alternativas e biodiesel.

Paralelamente ao Congresso aconteceu no mesmo local a BioTech Fair 2008, feira que mostrou equipamentos e processos em aplicação para geração de energias de fontes alternativas. Foram 51 empresas expositoras, do Brasil e do exterior, com equipamentos e máquinas de última geração expostas.

O Congresso e Feira foram realizados pela Remade, com a coordenação técnica da FUPEF-UFPR, e organização Porthus Eventos. O patrocínio foi da Petrobrás, Andritz Sprout, Latin Equipment e BNDES e com apoio institucional de 70 entidades brasileiras e internacionais.

Entre algumas empresas expositoras estavam:

ANDRITZ

Andritz Sprout é um dos principais grupos fornecedores mundiais de soluções em biomassa. Fornece desde equipamentos básicos até plantas completas de processamento de biomassa, projeta soluções baseadas em tecnologia avançada para moagem e peletização. A Andritz também oferece suporte, peças de reposição e peças de desgaste. Assim, alcançou uma participação de cerca de 50% no segmento de biomassa no mundo, produzindo em combustível neutro em CO² o equivalente a três milhões de toneladas de óleo e de gás por ano.

Segundo o Gerente Geral de Projetos e Vendas, Eduardo Soffioni, a Andritz traz ao Brasil equipamentos com novas tecnologias, fabricados na Dinamarca, muitos sem similaridade nacional. “Trazemos máquinas novas ao mercado brasileiro, com tecnologia inovadora como a Peletizadora modelo PM30. Nosso grupo possui diversas indústrias de biomassa em funcionamento em todo o mundo e o mercado brasileiro é um grande potencial no setor”.

A Peletizadora Andritz Sprout assegura uma grande produção e o controle eficiente da qualidade do pellet. Foi dimensionada para grandes esforços e projetada com partes de desgaste com facilidade de substituição. A energia consumida para operar a peletizadora corresponde a 2,5-3% do conteúdo energético da madeira.

GRUNDFOS

Grundfos é um dos maiores fabricantes de bombas do mundo. São quase sessenta empresas em todos os continentes levando desde para o fornecimento de água potável para as expedições à Antártica, irrigação de tulipas holandesas, monitoração de lençóis freáticos sob depósitos de lixo na Alemanha, até para o ar condicionado em hotéis no Egito. As bombas Grundfos são equipadas com tecnologia de ponta, permitindo que seus rendimentos sejam regulados de acordo com as necessidades.

Segundo o Supervisor de Marketing, Luiz Paulo do Amaral de Macedo, o Grupo completa dez anos no Brasil. “Nosso Grupo é de origem dinamarquesa e somos líderes mundiais na fabricação de bombas, são mais de doze mil em mais de vinte países. Uma de nossas bombas de tecnologia inovadora é a CR, que têm fiabiliade superior, custos inigualáveis e uma vasta gama de mercado”.

BUHLER

A Buhler é um grupo tecnológico suíço e líder mundial no mercado da Indústria Alimentícia, Engenharia de Processos Químicos e Fundição sob Pressão. Atua também no mercado de Bioenergia e Biocombustível, fornecendo plantas completas, processos e máquinas independentes para o uso de fontes de energia renovável. Está localizada em Joinville, S/C, possui cerca de sete mil funcionários em todo mundo.

A Assistente de Diretoria, Mônica Hoff Pacheco, destaca que a Buhler tem a competência e a solução, seja para um processo de etanol ou para uma fábrica de produção de pellets de madeira, palha, turfa etc. “O mercado de energia renovável no Brasil é um mercado novo para nós. Temos plantas já instaladas nos Estados Unidos e na Europa. A maior está na Flórida – EUA, com capacidade de produção em cerca de quinhentos mil tonelanadas/ano. Nossa expectativa para o setor brasileiro é de expansão, o Brasil é um grande potencial”.

A Buhler oferece sistemas de peletização para processar matérias-primas vegetais em pellets com alto grau de consistência e de tamanho uniforme para aquecimento e geração de energia. Os sistemas da Buhler reduzem lascas de madeira, serragem, palha e outras matérias-primas vegetais, livrando-as de matéria estranha como partículas de metal ou de pedras, e as processam em pellets de alta energia usando prensas de peletização

BRICARBRAS

A Bricabras, mais nova empresa do Grupo Hübner, desenvolve tecnologias que envolvem briquetagem de resíduos e produção de carvão vegetal. Os briquetes de serragem produzidos pela Bricarbras são produtos ecológicos elaborados com resíduos de serrarias. Possuem alto poder calorífico, produzindo e gerando energia sem causar impacto ambiental.

Os fornos de carbonização da Bricarbras não emitem poluentes para a atmosfera e são equipados com um secador de lenha que trabalha com ar quente e microondas. Uma inovação tecnológica para a produção limpa de carvão vegetal. Suas plataformas móveis são destinadas à produção de briquetes de bagaço de cana e outros resíduos agrícolas, sem necessidade de pré-secagem da biomassa. O equipamento é montado sobre uma plataforma móvel que vai até onde a matéria-prima se encontra. Segundo Janete Von Zeschau Tomelin, Departamento Comercial, a Bricarbras acredita na potencialidade brasileira no setor de bioenergia. “As tecnologias desenvolvidas pela Bricarbras contribuem para tornar o Brasil uma das referências mundiais em bioenergia”.

BRANCO MOTORES

A Branco Produtos de Força e Energia, uma unidade de negócios da Cia. Caetano Branco, produz, comercializa e distribui motores dois tempos, quatro tempos, biodiesel e biogás, e seus acoplamentos como geradores, hidrolavadoras, cortadores de grama, motores de popa, motobombas, motocultivadores e motovibradores.

Após o lançamento dos motores acionados a biogás e biodiesel, a Branco inova com o Bioflex Branco, gerador de energia que utiliza biogás e álcool, considerados “combustíveis verdes”. Desenvolvido na fábrica localizada em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, o Bioflex Branco é o único gerador de pequeno porte do Brasil - potência máxima de 10.000 watts – com a característica de auxiliar na redução da poluição ambiental. A energia gerada é suficiente para abastecer diariamente uma casa para cinco pessoas.

Entre outras vantagens, o gerador apresenta durabilidade muito maior que a dos motores comuns, uma vez que os combustíveis renováveis são menos corrosivos. O equipamento estará no mercado a partir do segundo semestre. O Bioflex Branco pode ser usado em qualquer estação que trata dejetos, inclusive em estações de tratamento de água.

STORCK

A Storck do Brasil Ltda é uma empresa de capital nacional com tecnologia européia, que desenvolve soluções especiais e automatizadas no ramo de biodiesel e injeção de borracha e plástico. Unindo este know-how de fabricação a um “pool” de tecnologias européias, a Storck desenvolveu equipamentos para a produção de biodiesel seguindo as mesmas diretrizes de projeto e o mesmo sistema de qualidade da linha de injetoras.

Segundo Vivian Dutra, a Storck traz uma grande inovação ao mercado com a Série Sete. “Esta Série trabalha com modalidades. A Série Sete acompanha sua produção. Assim, o investimento no equipamento é proporcional à disponibilidade de matéria-prima local”.

A Série Sete é composta de processadores de biodiesel modulares totalmente automatizados. Com um projeto todo computadorizado, da tela de um computador é possível controlar o funcionamento do processador. Não requer a presença de operador.

HARBURG FREUDENBERGER

A Harburg Freudeberger desde 1940 está em um processo contínuo de fabricação de prensas em sua unidade fabril em Hamburg-Harburg, dando seqüência na tradição de produção de equipamentos para a indústria de óleos vegetais e granulados. Com mais de duas mil unidades industriais vendidas, a Harburg é líder mundial no fornecimento de prensas helicoidas de extração de óleo vegetal e gordura animal.

Suas Prensas Helicoidais são utilizadas no processo de pré-prensagem ou final de grãos oleosos assim como no processo de separação mecânica de gordura da farinha animal e do peixe. A Rosca Helicoidal da prensa Série EP é flutuante dentro do corpo da prensa, sem mancal no lado de saída da torta. Sendo que a centralização da rosca é por enchimento do material prensado. Isto resulta em um balanceamento geométrico constante das forças radiais no corpo da prensa e suporte estrutural.

CID

A CID Produtos Ltda fabrica máquinas para agroenergia, agropecuária e jardinagem no Brasil desde 1979. No início deste ano – 2008 - iniciou a fabricação de usinas compactas móveis modulares para produção de biodiesel a partir de óleo usado de cozinha, com capacidade de produção de trezentos litros/dia. Hoje, já existem usinas para quinhentos litros/dia e mil litros/dia.

As Usinas de Biodiesel Cid - BioCid, utilizam tecnologia simples e avançada para fabricação de biodiesel a partir de óleo de cozinha usado. São usinas compactas, móveis, modulares e com controle eletrônico.

Segundo o Diretor de Vendas e Marketing, Luiz Alberto Saad, o reaproveitamento de óleo de cozinha é, além de uma forma econômica de produção do biodiesel, uma ação de responsabilidade social. “O óleo de cozinha contamina o solo e as águas que demoram centenas de anos para se recuperar. As ações para salvar este planeta precisam ser tomada já. Além de uma ação sócio-responsável e ecologicamente correta, é uma alternativa barata e viável a qualquer cidade ou produtor, e também uma alternativa de renda”.

BIOAGRI BIOCOMBUSTÍVEIS

A Bioagri Biocombustíveis atua com prestação de serviços em análises de controle de qualidade físico-químicas e cromatográficas, conforme solicita legislação da Agência Nacional de Petróleo – ANP, contanto com profissionais de alto nível e avançada tecnologia, Entre seus clientes estão: indústrias, cooperativas e distribuidores de biodiesel e etanol. Entre as análises da Bioagri Biocombustíveis estão: Ensaios para avaliação de Álcool Etílico Anidro Combustível; Ensaios para avaliação de Biodiesel.

ROHDEN

A Rohden Termo Engenharia Ltda produz caldeiras de alta eficiência de combustão, baixa emissões de poluentes, seguras e funcionais, ancoradas na comprovação prática de suas pesquisas e estudos e de modificações efetuadas em caldeiras em operação. Iniciou as atividades com um novo conceito de caldeiras multicombustível, para lenha, óleo ou gás tendo como principal característica à fornalha, ou câmara de combustão, na parte inferior da caldeira e bojo horizontal superior com dois passes de gases no feixe fumotubular. Em 2004, iniciaram estudos para projetar e construir caldeiras de alta eficiência de combustão e baixas emissões de poluentes.

BATTISTELLA

O grupo Battistella se prepara para atingir um nicho específico no mercado de geradores: os interessados em trabalhar com a chamada energia limpa. Para isso, a empresa começa a colocar no mercado brasileiro grupos geradores que estão aptos a trabalhar com até 100% de biodiesel como combustível, o chamado B100, os primeiros do País, informa Sandra Battistella, diretora da unidade de energia auxiliar do grupo.

"Foram quatro anos de testes no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) e já há combustível homologado por 40 usinas produtoras. O motor a biodiesel gasta 9% a mais que um movido a diesel", diz. Segundo a diretora Sandra Battistella, a Maquigeral pode adaptar com um kit específico qualquer unidade geradora instalada no País para operar com 100% biocombustível.

O setor de grupos geradores instalado em Colombo (PR) vai ser responsável, em 2008, por perto de R$ 130 milhões no faturamento do grupo, mas Gerson Schmitt, do grupo Battistella, diz que, com o gerador movido a biodiesel e com a comercialização das células de hidrogênio, o setor deve ultrapassar os R$ 200 milhões em dois anos.

Outra vantagem do grupo gerador para produzir energia para o sistema interligado brasileiro, segundo a empresa, é a sua mobilidade e facilidade de instalação próxima as usinas de produção de biodiesel, o que eliminaria o custo de frete do combustível.

MÁQUINAS BRUNO

A Bruno Industrial fabrica equipamentos de alto desempenho para as indústrias florestais, de madeira, papel e reciclagem, além de fornos e estufas para o mercado nacional e internacional. A Linha Reciclagem é uma alternativa da Bruno para a gestão de todo tipo de resíduos.

Dentro desta linha está os Trituradores de Resíduos Bruno, que são de fácil operação, baixo consumo de energia e emissão de ruído e podem ser utilizados em qualquer lugar. Cada modelo de triturador tem uma grande quantidade de aplicações, que vai da redução de volume de resíduos à destruição de documentos.

BIOBRASIL

O projeto “Mini-Usinas Comunitárias de Óleo Vegetal – Geração de renda social e ambientalmente sustentável na agricultura familiar do Paraná” visa introduzir equipamentos e tecnologia ambiental para gerar renda e assegurar a sustentabilidade de pequenos agricultores organizados em grupos solidários.

De acordo com Werner Fuchs, da Bio Brasil, o estímulo ao plantio de oleaginosas, principalmente para produzir biocombustíveis para consumo próprio e comercialização do excedente, acontecerá de forma ambientalmente sustentável e socialmente responsável. “Ocorrerá, assim, a substituição do cultivo do tabaco por girassol, por exemplo. As sobras poderão ser aproveitadas na propriedade agrícola como ração, adubo e, no caso do girassol, para consumo humano”.

Visando o melhor aproveitamento da mão de obra empregada durante o processo de extração, a Mini-Usina oferece sofisticada tecnologia, de simples manejo, operação e manutenção. São fabricadas dentro de rigoroso controle de qualidade, adequando vários equipamentos numa plataforma única.

BSBIOS

A BSBIOS Energia Renovável possui como finalidade específica à produção de Biodiesel. Tem em seu quadro social empresários ligado a atividades diversas da economia no Rio Grande do Sul, está montando uma moderna planta para a produção de Biodiesel, com capacidade para produzir mais de 100 Milhões de litros de Biodiesel por ano, utilizando como fonte de matéria-prima Soja, Canola, Girassol e Mamona.

A empresa possui um departamento de fomento, o qual trabalha com o objetivo de fomentar as culturas alternativas, interagindo com todos os parceiros da cadeia produtiva. Este trabalho de diversifica a matriz produtiva visa possibilitar aos produtores rurais a garantia de mercado, com a compra de sua produção, o avanço tecnológico e assistência técnica, com o objetivo de buscar a sustentabilidade desse programas.

COGERAR

A Cogerar Sistemas de Energia iniciou suas atividades em 1991, a partir da assinatura do primeiro contrato de instalação de um sistema de cogeração de energia no setor comercial, pioneiro no Brasil. Identificou no segmento de obras industriais e comerciais um importante mercado para aplicação da cogeração, pois no Brasil a possibilidade das empresas poderem produzir sua própria energia elétrica e outras utilidades dentre elas, vapor e refrigeração, de uma forma eficiente e confiável, é um fator determinante e de diferenciação para os próximos anos.

Os objetivos da Cogerar são os de implantar sistemas de cogeração de acordo com as necessidades do cliente. Sejam eles do tipo: "turn key" ou em regime de "BOO" (Build, Own & Operate). Na solução "turn key", além de fornecer o sistema pronto e funcionando poderá também oferecer contratos de operação, manutenção e gerenciamento energético.

EMABRIL

O Briquete Emabril é o substituto ideal para a lenha, gás natural, carvão vegetal e óleos combustíveis. Consiste em sobras de madeiras e resíduos florestais compactados (lenha reciclada), sem aglutinantes químicos, ideal para lareiras, fogões à lenha, padarias, pizzarias, churrascarias, caldeiras à lenha e outros, sendo que a sua produção e uso são liberados pelo IBAMA.

As vantagens são: podem ser usadas em caldeiras, lareiras, padarias, pizzarias, cerâmicas, etc; lenha prensada, sempre seca; homogeneidade - são produzidos em tamanhos padrões; é vendido por peso certo - a lenha é comercializada por m3, o que permite perdas devido aos vazios em seu empilhamento; em razão de sua regularidade térmica, o Briquete mantém o calor homogêneo; fornecidos em embalagens padronizadas; fácil arrumação próxima ao local de uso; menor espaço de armazenagem; maior facilidade no manuseio; uma tonelada de briquete substitui até 6 metros cúbicos de lenha; melhor relação preço / peso.

GRANJATEC

A GranjaTec fabrica equipamentos para extração de óleo a seco, sem vapor e sem solvente, de oleaginosas como soja, caroço de algodão, girassol, nabo forrageiro e cousa, que poderão ser usados como biocombustíveis.

São equipamentos fabricados em concepção robusta de fácil operação que processam de uma a duas toneladas de grãos por hora, resultando em farelos e óleos vegetais virgem de qualidade. O óleo é processado pela prensagem a frio do grão sem a utilização de nenhum produto químico, o que permite que, após a sua extração, ele pode ser consumido em qualquer atividade culinária. A extração mecânica é efetuada basicamente por meio de Extruder e Prensa Contínua, especificamente desenvolvida para extração do produto extrudado.

Dentre seus equipamentos está o processo SOFT PRESS, que é de fácil instalação, pronto para serem conectadas à rede elétrica com painéis acoplados ao equipamento, com chave de partida, proteções, barramentos, inversor de freqüência e chave geral integrados a maquina. Projetado para extrair óleo mecanicamente de: caroço de algodão com linter, girassol, mamona, pinhão manso, canola, nabo forrageiro, gérmen de milho, farelo de arroz, etc. Sua potência é 100 KW e sua capacidade é de 1500 a 2000 Kg de grãos. Seu comprimento é de 5.000 mm, a largura é 1.400 mm, a altura é 2.900 mm e seu peso é de 6.700Kg.

TECNICOR

A Tecnicor Importação e Exportação Ltda. é representante no Brasil da PSystem Automazione, tradicional empresa italiana de equipamentos para produção de pellets, situada em Blumenau, SC.

A nova geração de equipamentos hidráulicos para produção de pelletes da PSystem é a série P300, que possui a hydro-tecnology patenteada, fabricando pellets de alta qualidade em um mínimo de operações. São produzidos pellets em conformidade com a norma CTI R04/5, comparável a Ö-Norm M 7135 e a Din-Plus.

As principais vantagens são a produção completamente automatizada, sem a necessidade de operadores especializados, a montagem do equipamento e início de produção em poucas horas, a tele-assistência via internet 24 horas por dia, e a manutenção reduzida, econômica e simples.

CBI - LATIN

A Continental Biomass Industries – CBI é uma das líderes no mercado internacional de equipamentos de processamento e preparação de biomassa. Um de seus destaques é a máquina de Tração Magnum Force Series 6800 – Horizontal Hog.

Desenvolvido especificamente para empresas limpadoras de terreno que precisam processar elevados volumes de árvores, tocos, e mato, a máquina de Tração Magnum Force Series 6800 Horizontal Hog é o primeiro triturador feito capaz de triturar madeira tão rapidamente quanto um picador de 76,2 cm.

Entre os seus componentes estão: uma caixa com fenda de corte de caçamba de garras para facilitar na manutenção e no conserto; um pré-peneirador embutido, um eixo de corte protegido, e os controles IntelliGrind (moedor inteligente) da CBI e o sistema de martelagem Replace-A-Face (reposição de uma face). Foi dada uma ênfase especial na elaboração da máquina. Ela pesa menos de 36.300 kg, sem que o seu desempenho tenha sido prejudicado, tornando o seu transporte legal fácil e seguro, por meio de um lowboy padrão.

TIGERCAT

A Tigercat possui, entre outros, uma escala de harvesters, da trilha a roda, para uma variedade de aplicações. Os harvesters de trilha da Tigercat oferecem um número de vantagens sobre conversões do escavador, incluindo uma capacidade de refrigeração mais elevada, maior durabilidade e uma vida mais longa.

A Tigercat desenvolveu um sistema telescópico novo para os harvesters H822 e LH830. O sistema patenteado permite que o operador de máquina estenda e retraia o crescimento planejado para a árvore, em um plano horizontal e rapidamente.

As vantagens do ER sistema de crescimento incluem a eficiência de combustível melhorada, a produção aumentada e a fatiga reduzida do operador. O sistema ER permite que o operador de máquina estenda e retraia o crescimento em um plano horizontal e rapidamente, usando um único alcance. As funções principais do crescimento e da inclinação operam-se na maneira tradicional para ajustar a altura e o ângulo do acessório.

Fonte: Elaborada pela Equipe Jornalística da Revista da Madeira
 
  PUBLICIDADE
 
  PUBLICIDADE
 
Lyptus
Tecnovapor
Mogno
Horus
Fimaco
AWK
 
  DESTAQUE
  Planflora  
  HOT-SITE
   
  ANGICO'S COMÉRCIO DE MUDAS FLORESTAIS
FLORESTECA
TECNOVAPOR
+ Construa seu hot-site
 
 
Quem Somos    Contato    Cadastro    Anuncie    Mapa do Site    FAQ    Privacidade
Portal Nacional da Madeira - REMADE • Copyright 2001-2009 • Todos os direitos reservados