MENU
Carbono
Colheita Florestal
Construo
Editorial
Financiamento
Mveis & Tecnologia
Mudas Florestais
Pinceas
Pisos
Setor Florestal
E mais...
Anunciantes
 
 
 

REVISTA DA MADEIRA - EDIÇÃO N°112 - ABRIL DE 2008

Setor Florestal

O desenvolvimento do setor florestal brasileiro

O setor florestal brasileiro contribui com uma parcela importante para a economia brasileira, gerando produtos para consumo direto ou para exportao, gerando impostos e empregos para a populao e, ainda, atuando na conservao e preservao dos recursos naturais. De acordo com a classificao do Programa Nacional de Florestas (PNF) do Ministrio do Meio Ambiente, oito cadeias produtivas exploram o patrimnio florestal: chapas e compensados, leos e resinas; frmacos; cosmticos; alimentos; carvo, lenha e energia; papel e celulose; madeira e mveis. Buscando-se avaliar a contribuio do setor para a economia nacional realizou-se um estudo de dados estatsticos divulgados pelos diversos rgos relacionados.

Na exportao, o setor tem participao com cerca de 7 % do valor total, contribuindo com 9 bilhes de dlares por ano e dado ao saldo inexpressivo de importaes do setor, a economia florestal tem sido, historicamente, responsvel por um dos cinco maiores saldos comerciais positivos do pas. Quanto gerao de empregos, responsvel por 9% da populao economicamente ativa. Graas ao domnio tecnolgico da silvicultura e s vantagens ambientais, as florestas plantadas alcanam tamanho de corte entre 12 e 14 anos, onde a idade de corte para o eucalipto chega a ser de 5 a 7 anos, para algumas regies contra perodos em torno de 50 anos em clima temperado.

As florestas plantadas fornecem ainda, 85 % de todos os produtos de origem florestal encontrados no mercado, buscando desse modo, diminuir a presso sobre as florestas nativas no pas.

O ensino da engenharia florestal no Brasil teve incio com a criao da Escola Nacional de Florestas (ENF), em Viosa-MG, na antiga Universidade Rural do Estado de Minas Gerais (UREMG), hoje, Universidade Federal de Viosa (UFV). Desde ento, esta profisso tem se destacado e mostra sua importncia no mbito nacional. A profisso de engenheiro florestal, criada pela Lei 4.643 de 31 de maio de 1965, tem por responsabilidade a administrao dos recursos naturais, encontrando subsdios para que possamos usufruir dos produtos florestais de forma contnua e ambientalmente correta.

O profissional desta rea deve praticar seus conhecimentos em solues criativas e ecolgicas na busca de um ambiente florestal sustentado, ou seja, legar aos nossos descendentes tudo aquilo que recebemos de nossos antepassados, se no melhorados, pelo menos tal qual os recebemos.

O profissional apto a atuar em diversas reas como Meio Ambiente; Silvicultura e Manejo florestal; Poltica e Legislao Florestal; e Tecnologia da Madeira.

O mercado de trabalho para Engenheiros Florestais estvel e as oportunidades so ainda mais promissoras devido necessidade de gesto ambiental, solues para os problemas ambientais e criao de novas tecnologias para a produo florestal.

Economia florestal

Como em outros pases com economias voltadas para a produo primria de commodities baseadas em recursos naturais, as florestas brasileiras tm sido intensamente exploradas ao longo da histria e continuam a oferecer novas oportunidades para a expanso econmica.

O setor florestal brasileiro contribui com uma parcela importante para a economia brasileira, gerando produtos para consumo direto ou para exportao, impostos e emprego para a populao e, ainda, atuando na conservao e preservao dos recursos naturais.

De acordo com a classificao do Programa Nacional de Florestas (PNF) do Ministrio do Meio Ambiente, oito cadeias produtivas exploram o patrimnio florestal: chapas e compensados, leos e resinas; frmacos; cosmticos; alimentos; carvo, lenha e energia; papel e celulose; madeira e mveis.

Dos 8,5 milhes de quilmetros quadrados do territrio brasileiro, aproximadamente 63,7% so cobertos por florestas nativas, 23,2% ocupados por pastagens, 6,8 % agricultura, 4,8 % pelas redes de infra-estrutura e reas urbanas, 0,9 % culturas permanentes e apenas 0,6% abrigam florestas plantadas.

No mundo, as florestas plantadas para o uso industrial, ocupam aproximadamente 187,5 milhes de hectares, o que equivale a um pas do tamanho do Mxico. Desse total, 5,4 milhes de hectares, ou 2,9 % do total, encontram-se no Brasil, ainda que estes plantios correspondam apenas a 1 % do total florestal nacional.

O PIB Florestal responde por 3 % do PIB nacional, perfazendo um total superior a US$ 30 bilhes, com destaque de trs setores: celulose e papel , siderurgia e carvo vegetal e madeira e mveis.

Com relao exportao, o setor tem participao com cerca de 7 % do valor total, contribuindo com 9 bilhes de dlares por ano e dado ao saldo inexpressivo de importaes do setor, a economia florestal tem sido, historicamente, responsvel por um dos cinco maiores saldos comerciais positivos do pas. Quanto gerao de empregos (diretos e indiretos), responsvel por 9% da populao economicamente ativa (7 milhes de pessoas).

Graas ao domnio tecnolgico da silvicultura e s vantagens ambientais, as florestas plantadas alcanam tamanho de corte entre 12 e 14 anos, onde a idade de corte para o eucalipto chega a ser de 5 a 7 anos, para algumas regies contra perodos em torno de 50 anos em clima temperado.

Alm de ser considerada uma espcie de rpido crescimento, o eucalipto produz ainda, com um menor custo, muito mais madeira por rea quando comparado com os demais pases. A produtividade mdia de madeira no Brasil alcana de 45-50 m/ha/ano, enquanto para o Chile, Estados Unidos, Canad e Finlndia, esta corresponde a 20, 10, 7 e 4 m/ha/ano, respectivamente (Votorantim Celulose e Papel - VCP, 2004). Quanto ao pinus, que tambm cultivado no Brasil, este rende, 35 m, contra 4 m das conferas dos pases do Hemisfrio Norte e 20 m do pinus no Chile. O cultivo de florestas plantadas dispe assim de uma forte vantagem competitiva.

No Sul e no Sudeste do pas (Minas Gerais, So Paulo, Paran) e no sul da Bahia, dezenas de indstrias de papel e celulose, usinas siderrgicas e fbricas de painis e mveis, vrias delas detentoras de certificados de excelncia ambiental, manejam 48 mil km de florestas plantadas.

A atividade florestal importante sob diversos aspectos, alm do econmico. Para alguns produtos, o pas ocupa lugar privilegiado no mercado mundial. Porm, as caractersticas de solo e clima e a extenso das terras brasileiras aptas produo de madeira indicam que o Brasil poderia ocupar uma posio ainda mais relevante no cenrio florestal mundial.

Entretanto, um dos maiores desafios a conservao das florestas nativas, evitando o desmatamento irracional, visando atender a demanda por produtos de origem florestal por meio de floretas plantadas.

AUTORES: Kelly Cristina Tonello (kellytonello@yahoo.com), Michele Karina Cotta, (mkcotta@yahoo.com.br) Ricardo Ribeiro Alves, (ricardo@vicosa.ufv.br)

Carmelita de F. Amaral Ribeiro (carmelribeiro@yahoo.com.br, Henrique Quero Polli (hpolli@yahoo.com.br) Universidade Estadual de Campinas UNICAMP.